MV Agusta Dragster RR SCS América: exclusiva para os Estados Unidos
Notícias

MV Agusta Superveloce 98 retorna ao mercado quase um século depois

4 Minutos de leitura

  • Publicado: 16/10/2023
  • Por: Redação

A primeira motocicleta que a MV Agusta lançou foi a 98, um modelo leve voltado para a mobilidade que contava com motor de dois tempos nascido em 1943. Agora, 80 anos depois, esse nome surge no cenário em mais um de seus modelos mais emblemáticos: a Superveloce 98.

Para conhecimento, valer destacar que a MV Agusta nasceu como uma empresa aeronáutica com o nome de Officine Aeronautiche Giovanni Agusta, e desde 1927, com a morte de seu pai Giovanni, permaneceu nas mãos de Domenico Agusta.

Porém, a Itália perdeu a Guerra e o negócio de aeronaves foi momentaneamente cancelado, então a marca procurou uma nova atividade. A solução foi o mercado de motocicletas, segmento em expansão e visto como um meio econômico de mobilidade.

O primeiro motor leve da MV Agusta havia sido apresentado em 1943. Era um monocilíndrico de 98 cm³ com transmissão de duas marchas, mas a ocupação da fábrica em setembro daquele ano paralisou a atividade, e o projeto foi suspenso até depois a guerra.

LEIA MAIS:

Estreia da MV Agusta 98

A MV Agusta 98 ​​​​iniciou sua produção no final definitivo da Guerra com uma cor Bordeaux, longe do preto habitual da época para lhe dar um toque de elegância, embora o seu destino fosse enfrentar as ruas devastadas da época, como o resto das motocicletas daquele período

Agora, 80 anos depois, o nome daquela máquina pioneira retorna na carroceria de mais uma MV Agusta. Trata-se da “Superveloce 98 Edizione Limitata”, uma motocicleta que terá somente 300 unidades produzidas e numeradas, e que inclui aquela decoração inicial com sua combinação de cores “Rosso Verghera”, diretamente inspirada na primeira paleta.

Siga a MOTOCICLISMO nas redes:
Instagram | Facebook | Youtube 
Twitter | GoogleNews

Camadas e mais camadas

A essência desta cor foi originalmente desenvolvida de modo experimental no centro de investigação do grupo, o famoso CRC, e que depois foi industrializada exclusivamente para a MV Agusta é um dos destaques.

É um processo de pintura artesanal aplicado manualmente em múltiplas camadas. Ou seja, ela é composta por uma base fosca de dois componentes, que se combina com uma base polida para um acabamento que amplia os pigmentos metálicos.

A Superveloce 98 é identificada com o logotipo “98 Edizione Limitata” localizado na parte traseira e também acima.  Também é identificado na placa de direção, gravado a laser, e inclui certificado de autenticidade que é entregue junto com a motocicleta.

Conjunto especial

Além da moto em si, está incluída uma caixa bordô que contém a tampa traseira, a capa criada especificamente para esta máquina, o referido certificado de autenticidade e duas peças muito especiais, um escapamento de saída tripla Arrow, para uso exclusivo no circuito, e a unidade de controle eletrônico com a qual funciona o escapamento especial e que permite extrair a potência máxima do motor de três cilindros de 798 cm³.

A moto pesa apenas 173 kg a seco, valor que é reduzido para 165 kg com o kit de competição e inclui equipamentos premium com rodas raiadas com acabamento dourado, sistema de freio otimizado e mais leve com bomba principal radial Brembo PR 16/19 e Stylema M4 .30.

Também conta com ABS Continental MK100 recalibrado, acelerador eletrônico melhorado graças à rotação negativa do punho, painel TFT colorido de 5,5 polegadas personalizável e conectado ao celular ou ao sistema de navegação antirroubo de posicionamento por satélite.

E aí, curtiu essa nave? Teria vontade de pilotar uma motocicleta dessa? Escreva uma mensagem aqui pra gente!

  • MV Agusta Dragster RR SCS América: exclusiva para os Estados Unidos
Deixe seu Comentário

Conteúdo Recomendado

Comentários

[Fancy_Facebook_Comments_Pro language="pt_BR"]