Card image
Notícias
Mercado brasileiro de motos em alta no semestre

3 Minutos de leitura

  • Publicado: 10/07/2019
  • Atualizado: 11/07/2019 às 7:58
  • Por: Willian Teixeira

O mercado brasileiro de motos vive um momento de alta, com aumento no volume de produção e de vendas para concessionárias e no varejo. De acordo com a Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo), houve um aumento de 8,4% na produção de motos no semestre.

Linha de produção da Harley-Davidson em Manaus (Foto: Divulgação/Harley-Davidson)

Segundo a entidade, 536.995 unidades saíram das fábricas do Polo Industrial de Manaus no período, contra 495.420 unidades na mesma época de 2018. Em junho foram produzidas 67.991 motocicletas, uma alta de 35,4% sobre o mesmo mês de 2018, que teve 50.208 unidades fabricadas.

Já em relação ao mês anterior, houve um recuo de 32,7%, pois em maio deste ano foram feitas 100.997 unidades, o melhor número para o mês desde 2015. Segundo a Abraciclo, essa queda ocorreu por conta do menor número de dias úteis no último mês, pois em maio tivemos 22 dias úteis, contra 19 em junho.

Fábrica da BMW no Polo Industrial de Manaus (Foto: Divulgação/BMW)

Veja também:
Venda de motos sobe 8% no semestre, diz Fenabrave
Harley-Davidson tem condições especiais em julho
Ducati tem melhor semestre desde 2012

O presidente da Abraciclo, Marcos Ferminian, destaca que esse desempenho está associado à uma demanda que está em uma crescente desde o segundo semestre do ano passado. “O ritmo atual sinaliza a retomada dos negócios, refletindo o aumento da concessão de crédito nas operações de varejo”, comenta o executivo.

A entidade prevê que a produção de motocicletas deve alcançar 1.100.000 unidades em 2019, volume 6,1% superior ao registrado em 2018, quando 1.036.846 motos foram fabricadas.

Vendas de motos em alta…

No acumulado dos seis primeiros meses de 2019, as vendas no atacado alcançaram 528.720 unidades, alta de 17,2% sobre igual período de 2018, quando 451.318 unidades foram repassadas às concessionárias. Números que confirmam o bom momento do mercado brasileiro de motos.

Concessionária Triumph Fortaleza
Concessionária da Triumph em Fortaleza (Foto: Divulgação)

Em junho, o volume foi de 72.115 unidades, representando uma queda de 24,6% em relação a maio, quando foram enviadas às lojas 95.697 motocicletas. Porém, em relação ao mesmo mês de 2018, que teve 50.833 motos repassadas aos revendedores, o crescimento foi de 41,9%.

Já os emplacamentos também indicam uma alta no mercado de motos no Brasil no semestre, já que registraram uma alta de 8%. Em junho deste ano 80.023 motocicletas foram emplacadas, contra 74.069 no mesmo mês de 2018.

…exportação de motos em baixa

Segundo a Abraciclo, 20.392 motocicletas foram exportadas no primeiro semestre deste ano, o que representa um recuo de 50,3% na comparação com o mesmo período do ano passado, quando mais de 41 mil motos foram enviadas para outros países.

O resultado mensal também registrou queda, já que em junho de 2018 foram exportadas 4.404 motocicletas, contra 2.854 este ano, o que representa um recuo de 35,2%. Em relação a maio, que teve 3.232 unidades exportadas, houve uma retração de 11,7%.

De acordo com o portal de comércio exterior Comex Stat, o principal mercado das motocicletas brasileiras é a Argentina, que importou 10.314 unidades fabricadas no Brasil, representando 49,1% de participação. Depois aparecem os EUA, com 3.433 unidades e 16,3% de participação, e Colômbia, com 2.955 unidades e 12,4% de participação.