Card image
Notícias
Indian registra nome Renegade nos EUA

2 Minutos de leitura

  • Publicado: 09/01/2019
  • Atualizado: 09/01/2019 às 14:25
  • Por: Carlos Bazela

Indian, Renegade, Raven, moto, custom, nome, patente, eua, nova moto, naked, FTR 1200, Scout, Scout Sixty, Buell, Indian Motorcycle, HP2 Sport, R nineT, Streetfighter 975, Harley-Davidson, BMW, Ola Stenegärd, Steve Menneto, motociclismo, Revista Motociclismo, Motociclismo Online, Grupo Polaris, V2

A Indian Motorcycle registrou nessa semana o nome “Renegade” em escritório de patentes dos Estados Unidos, segundo informações do site norte-americano Motorcycle.com. A patente se aplica para “motocicleta e suas partes”, o que significa que vem por aí uma nova moto da marca com este nome no futuro, que pode ser bem próximo.

Por enquanto, não há pistas de como deverá ser a Renegade, já que a marca não submeteu nenhum desenho ou arte conceitual da moto ao registrar o nome. Esse já é o segundo registro de novo nome para motocicletas que a Indian faz em dois meses. No fim de dezembro de 2018, a marca protegeu os direitos autorais do nome Raven e o mercado internacional vem se movimentando com a possibilidade da moto ser uma esportiva com carenagem integral e tudo, o que sairia completamente do perfil da Indian.

Veja também:
Indian registra nome Raven para nova moto
Indian revela finalmente as duas versões da FTR 1200
Harley-Davidson ousa e planeja novos modelos para 2020

Indian, Renegade, Raven, moto, custom, nome, patente, eua, nova moto, naked, FTR 1200, Scout, Scout Sixty, Buell, Indian Motorcycle, HP2 Sport, R nineT, Streetfighter 975, Harley-Davidson, BMW, Ola Stenegärd, Steve Menneto, motociclismo, Revista Motociclismo, Motociclismo Online, Grupo Polaris, V2

De qualquer forma, com o lançamento da FTR 1200 como modelo de produção na segunda metade do ano passado, a Indian passa a ser uma marca com potencial para surpreender em outros segmentos. Exatamente como vem fazendo a Harley-Davidson, sua principal concorrente, com o projeto More Roads for Harley-Davidson, que inclui desde a elétrica LiveWire até a maxitral Pan America e a naked Streetfighter 975. Essas duas últimas programadas para 2020.

Contudo, a parte triste de toda essa história é que dificilmente veremos de perto essa revolução que a Indian começou a promover em seu line-up. Em junho do ano passado, a marca anunciou o encerramento das suas atividades no Brasil. “Enquanto não identificamos um modelo de viabilidade para a Indian Motorcycle Brasil devido as atuais condições de mercado, o nosso foco será maximizar os recursos no crescimento da marca Polaris e fortalecimento da rede de concessionárias off-road”, comentou Paulo Brancaglion, Country Manager da Polaris Brasil, na época.