f147d436-5125-4958-b555-5360db552d23
Notícias

Honda Forza 750 recebe novas cores para 2024 – mas só no exterior

4 Minutos de leitura

  • Publicado: 28/12/2023
  • Por: Redação

O maxiscooter Honda Forza 750 tem uma proposta muito exclusiva, que reúne emoção ao pilotar, com muito conforto e estilo, além de alta tecnologia.

Para 2024 as novidades são uma versão especial Preto Metalizado Mate Ballistic, o modelo top de linha do Forza 750. Ele possui rodas e logotipos em dourado, combinando com a cor escurecida da carenagem. Outras novas opções são as cores Cinza Iridium Metallic e Vermelho Candy Chromosphere.

Forza 750 Preto Metalizado Mate Ballistic chama atenção pelo design elegante, mesclando preto e dourado (Foto: Divulgação)

A versão na cor Azul Metalizado Mate Jeans, disponivel desde o ano anterior, vai continuar disponível para o maxiscooter da Honda.

Veja também:
Kawasaki Z900 R e Z900RS: estilos diferentes, mesma base mecânica
Honda NXR 160 Bros: as virtudes da trail mais vendida do Brasil
5 pontos sobre o primeiro ano de Bajaj no Brasil

Detalhes sobre o Honda Forza 750

O Honda Forza 750 é o maior scooter do mercado, com uma estrutura interna derivada das motocicletas convencionais e um sistema de transmissão de dupla embreagem totalmente automatizado.

Honda Forza 750 vence prêmio internacional de design
Honda Forza 750 é o scooter com o motor de maior cilindrada, que deriva da NC750 (Foto: Divulgação)

O Forza 750 vem equipado com um painel TFT com uma tela colorida de 5″ que inclui conectividade com celulares, chave eletrônica para partida e abertura de assento e porta-luvas, tomada USB e a Honda também oferece opcionalmente manoplas aquecidas, defletores aerodinâmicos, protetores de pernas, um par de malas com seus suportes e top case inteligente.

O Forza 750 vem equipado com um painel TFT com uma tela colorida de 5″ (Foto: Divulgação)

O motor do Honda Forza 750 deriva da NC750, desenvolve uma potência de 58 cv com uma curva de torque muito plana, com seu pico máximo em 2.000 rpm, tornando-se um dos scooter mais potentes do mercado.

O virabrequim é de 270 graus, fornecendo um pulso especial, e há dois eixos balanceiros para eliminar vibrações. Não é um motor de altas rotações, o que garante baixo consumo de combustível e emissões, e já cumpre com as normas Euro5. O consumo do Honda Forza 750 deve ficar na média de 27 km/l, podendo rodar cerca de 350 km com o tanque de combustível completo.

Forza 750 (Foto: Divulgação)

Os scooter geralmente têm um sistema de transmissão que consiste em um conjunto de unidade centrífuga e embreagem, ambas conectadas por uma correia trapezoidal.

A grande diferença do Honda Forza 750 com os modelos de sua concorrência é a presença do sistema de transmissão automática DCT de dupla embreagem, que a marca vem usando e evoluindo há mais de uma década, desde que surgiu com a VFR 1200F. Esta transmissão usa uma caixa de câmbio convencional de seis velocidades, mas alimentada automaticamente por duas embreagens. O sistema foi compactado e é operado hidraulicamente sob as ordens de uma central eletrônica.

Forza 750 (Foto: Divulgação)

Com esta transmissão, o Honda Forza 750 pode operar totalmente no modo automático, e a CPU eletrônica altera a relação dependendo da velocidade, posição do acelerador e outros parâmetros. Você também pode usar os botões para trocar as marchas manualmente. 

O acelerador eletrônico Throttle by Wire disponibiliza quatro modos de pilotagem e três níveis do HSTC Honda Selectable Torque Control. Há também um quarto modo chamado Usuário que permite ajustar manualmente todos os parâmetros, incluindo controle de tração, que também tem três níveis e pode ser desativado.

Forza 750 Vermelho Candy Chromosphere (Foto: Divulgação)

Outra vantagem da origem do novo Forza 750 em relação aos demais scooter é que ele deriva de uma motocicleta convencional, de modo que a estrutura de seu chassi e parte de seus componentes são para a dinâmica e velocidade de uma motocicleta. 

O chassi tubular tem uma estrutura fechada e as suspensões são semelhantes às de uma moto tradicional, com um garfo invertido no qual as pinças de freio de quatro pistões são ancoradas radialmente. A suspensão traseira utiliza uma balança de alumínio com sistema Pro-Link ligado a um amortecedor para dar-lhe máxima progressividade, com melhor desempenho e maior conforto.

Forza 750 também usa a transmissão automatizada DCT da Honda (Foto: Divulgação)

A roda dianteira de 17 polegadas carrega dois grandes discos de 310 mm que garantem grande capacidade de frenagem. A roda traseira, com um aro de 15″ como no Honda X-ADV, permite espaço embaixo do assento, na qual um capacete integral se encaixa. O Forza 750 não é especialmente longo, tem um entre eixos de 1.590 mm, e pesa 235 kg abastecido e pronto para rodar.

E o que você acha do Forza 750? Tem potencial para fazer sucesso no mercado brasileiro? O único expoente disponível por aqui nesta faixa de cilindrada é o X-ADV, também da Honda, porém com proposta mais aventureira. Qual dos dois faz mais o seu estilo? Deixe a sua opinião nos comentários e nas mídias sociais de MOTOCICLISMO!

Acompanhe a MOTOCICLISMO também pelas redes sociais!
– Instagram – Facebook – YouTube – Twitter

Deixe seu Comentário

Conteúdo Recomendado

Comentários

[Fancy_Facebook_Comments_Pro language="pt_BR"]