Honda Motorcycle: Carbon Neutrality through Electrification
Notícias

Honda foca em motos elétricas e flex para zerar emissões

3 Minutos de leitura

  • Publicado: 13/09/2022
  • Por: Willian Teixeira

A Honda realizou uma conferência para divulgar os seus planos para o futuro de sua divisão de motocicletas, que deve atingir a neutralidade de carbono até o ano de 2040. E para atingir este objetivo, a marca vai entrar com força no nicho de motos elétricas e disponibilizará motos com motor flex em mais países.

No que diz respeito à eletrificação, os planos da Honda são bem ousados. A fabricante japonesa afirmou que pretende lançar pelo menos 10 motocicletas elétricas até 2025, visando comercializar 1 milhão de unidades no ano seguinte e 3,5 milhões até 2030, o que lhe renderia cerca de 15% do total de vendas neste segmento.

Honda quer zerar emissões e terá 10 motos elétricas até 2025

Motos elétricas da Honda

Em um primeiro momento, a gama elétrica da Honda será composta por modelos utilitários e de pequeno porte focados no uso urbano, além de produtos para o público infantil. Inicialmente, cinco desses modelos não devem superar os 50 km/h, e devem ser oferecidos primeiramente na Ásia e na Europa. 

LEIA MAIS:
Mercado: veja as 20 motos mais emplacadas em agosto
Conheça Alexandre Cury, novo diretor de Pós-Venda da Honda
Honda revela novas cores para linha 2023 de quatro modelos

Além deles, mais dois modelos com estilo scooter e voltados ao transporte pessoal devem chegar aos mesmos mercados entre 2024 e 2025.

A expansão dos motores flex

A Honda também destacou a importância dos motores bicombustível na busca pela neutralidade das emissões de carbono. Desenvolvida no Brasil, a tecnologia deve estrear em 2023 na Índia, país que é um dos maiores mercados de duas rodas do mundo, enquanto outros mercados receberão motores flex até 2025.

Honda quer zerar emissões e terá 10 motos elétricas até 2025

Acompanhe a MOTOCICLISMO também pelas redes sociais!
– 
Instagram – Facebook – YouTube – Twitter

Elétricas da Honda no Brasil

O comunicado da Honda tem como principal foco os mercados asiático e europeu, e não fala sobre a estreia destes modelos no Brasil. 

Honda quer zerar emissões e terá 10 motos elétricas até 2025

Neste sentido, é quase certo que teremos as novas motos elétricas da Honda, ainda mais se considerarmos a evolução do segmento, liderado por Voltz e Shineray. 

Padronização e compartilhamento de baterias

No que diz respeito a bateria, a Honda afirma que está trabalhando em uma unidade em estado sólido para suas futuras motocicletas elétricas. Neste sentido, os japoneses também destacaram a importância do trabalho conjunto com outras marcas neste segmento.

Honda quer zerar emissões e terá 10 motos elétricas até 2025

Parte fundamental dos planos da Honda estão ligadas às baterias para as motos elétricas. Dentre as iniciativas, a marca se comprometeu a aprimorar as plataformas de compartilhamento de baterias e desenvolver um padrão destas baterias para veículos elétricos. 

Vale destacar que a Honda é uma das idealizadoras da Gachaco, companhia criada pela marca da asa em conjunto com Eneos, Yamaha, Kawasaki e Suzuki para atuar com estações de baterias intercambiáveis. Além disso, a marca também integra dois consórcios que miram a padronização de baterias, um para a Ásia e outro para a Europa.

Deixe seu Comentário

Conteúdo Recomendado

Comentários

[Fancy_Facebook_Comments_Pro language="pt_BR"]