Card image
Especiais
Coluna do Baubeta: A motocicleta e suas prioridades

3 Minutos de leitura

  • Publicado: 25/04/2019
  • Atualizado: 25/04/2019 às 16:54
  • Por: Ismael Baubeta

É fato que a motocicleta é na grande maioria das vezes a realização de um sonho e, como tal, quando se chega a ele, todos querem que seja o mais próximo possível da primeira imagem que foi idealizada, isto pode ser bom ou ruim, explico: vamos pegar como exemplo o cara que alcança o almejado sonho de ter uma motocicleta esportiva e que a grana só tenha dado para comprar uma moto usada em bom estado.

Supondo que a pessoa saiba como escolher e avaliar se a motocicleta está em bom estado ou não, verificando relação final (coroa, corrente e pinhão), pneus, motor, parte elétrica e originalidade da moto, só para citar alguns itens importantes, chega a hora de coloca-la do jeito que ele realmente sonhou e, é neste momento que a capacidade do indivíduo de fazer uma boa escolha pode ser ofuscada por opções erradas, pensando nas prioridades.

Não importa seu estilo, invista nos itens de segurança

 

É na hora de colocar a moto do jeito que o motociclista sonhou que começam a aparecer os contrassensos. Vamos supor que a moto escolhida esteja em boa condição geral e o antigo proprietário tenha feito as revisões de acordo com o manual, então já podemos desconsiderar algumas preocupações na manutenção, como por exemplo, lubrificantes e fluídos (embora eu ainda faria questão de trocar e utilizar os de minha preferência, para também ter a certeza da qualidade e maior controle sobre o tempo de uso).

Peguei o exemplo da moto esportiva porque é o segmento em que mais tenho visto este tipo de coisas e, como instrutor de curso de pilotagem, cansei de ver alunos chegando na pista com a relação seca e estalando (quase arrebentando) e outros com pneus quadrados, ente outras coisas. Na maioria das vezes o feliz novo proprietário da moto instala uma ponteira de escape, manetes ‘pseudo’ esportivos, bolha fumê, pedaleiras especiais e por ai vai. Por favor não pense que sou contra acessórios, pelo contrário!

Veja também:
Ducati inaugura no Brasil seu curso de pilotagem oficial
Organização divulga novidades para o Salão Duas Rodas 2019
Coluna do Baubeta: A influência do peso sobre a motocicleta

A questão é que estes motociclistas acabam se descuidando de itens muito mais importantes para a utilização que será dada à moto em prol de sua própria segurança. Geralmente este motociclista comprou a moto par fazer trackday em circuito, o que exigirá muito dos freios, pneus e suspensões. Portanto na hora de investir o dinheiro na moto, a prioridade tem que ser outra do que as mencionadas acima. O sistema de freio pode ser reforçado e melhorado com as mangueiras do tipo aeroquipe (revestida de malha de aço), que  não dilatam com o calor e, um fluido com especificação DOT maior vai evitar a ebulição do líquido (pela maior capacidade térmica) e consequente perda de capacidade de frenagem por conta disto.

Fluido, pastilhas e mangueiras de freio são fundamentais

 

O mesmo podemos falar dos pneus (que são o primeiro contato das suspensões com o pavimento) que vão proporcionar agilidade, oferecer mais facilidade na inclinação e direção da moto, além de garantir o grip necessário para fazer as curvas com confiança e poder desenvolver, sem sustos, suas habilidades sobre a motocicleta.

O tipo do pneu também interfere na pilotagem e conforto sobre a motocicleta

 

O mesmo conceito e importância tem que ser dado ao ajuste do SAG das suspensões da motocicleta (que deve ser feito por profissional capacitado), e nada mais é do que ajustar as suspensões para o peso do piloto (mais equipamento), para tirar melhor proveito do funcionamento e curso das suspensões.

Primeiro ajuste nas suspensões que deve ser feito é o SAG

Por isso, se você vai comprar sua motocicleta e quer deixá-la tinindo priorize seus investimentos, lembre-se de que a segurança vem em primeiro lugar.

Curta seu sonho e sua motocicleta!