Card image
Competições
Soberano, Marquez vence de ponta a ponta etapa da Argentina da MotoGP

3 Minutos de leitura

  • Publicado: 01/04/2019
  • Atualizado: 02/04/2019 às 16:36
  • Por: Vinicius Piva

Foi uma vitória acachapante, daquelas que não se esquece tão cedo. Marc Marquez foi soberano e venceu com autoridade a etapa da Argentina da MotoGP, a segunda da temporada 2019. O pole-position largou e simplesmente foi embora, sem sequer ser incomodado pelos rivais. O piloto da Honda tinha mais de 12s de vantagem na fase final da prova, mas aliviou o acelerador nos metros finais e recebeu a bandeirada com 9s8 de vantagem para Valentino Rossi.

O veterano, aliás, foi mais um destaque na prova argentina. Sempre constante no pelotão da frente, Rossi passou a maior parte da corrida na terceira posição, seguindo de perto Andrea Dovizioso e sua Ducati. Na última volta, porém, surpreendeu o compatriota da Ducati ao colocar por dentro em um trecho do circuito que Dovi não esperava. Assim, levou sua Yamaha ao segundo posto, deixando Dovizioso com o último degrau do pódio.

“Hoje foi um dia perfeito. Eu estava muito concentrado desde o primeiro treino e tudo funcionou bem, apenas tive um pequeno problema no TL4. Mas, continuamos acelerando, e na corrida eu sabia que o meu ponto mais forte eram as primeiras cinco voltas. Eu coloquei tudo e então eu vi a diferença, um segundo, dois segundos, três segundos e então me estabeleci no meu ritmo e acelerei um pouco menos. Gerenciei os pneus e a moto, foi uma sensação muito doce com a moto”, falou o vencedor Marquez.

Veja também:
Game MotoGP19 já tem data para chegar
Curto-circuito causou incêndio no galpão da MotoE
MotoGP: Andrea Dovizioso vence primeira de 2019 

Com a vitória e o terceiro lugar de Dovi, Marquez assumiu a liderança do campeonato com 45 pontos, contra 41 de Dovizioso. Rossi é o terceiro, um pouco mais atrás, com 31. “Este segundo lugar é especialmente satisfatório, porque nas duas últimas corridas do ano passado, Malásia e Valência, eu estava em primeiro e segundo lugar, mas cometi alguns erros. Terminar o campeonato assim foi muito difícil de aceitar, por isso, este resultado é muito importante para mim, para a equipe e para a Yamaha, depois de um período difícil”, falou Rossi, que corre atrás do seu décimo título mundial.

“Dovi ficou na minha frente e fez uma corrida muito boa com um bom ritmo. Fomos capazes de romper com os caras de trás. E nesse momento eu sabia que tinha que ser muito preciso em frear para ter o segundo lugar, sem cometer nenhum erro, senão Dovi me passaria de novo. Estou feliz porque, antes de tudo, ultrapassar na última volta é sempre especial, e também porque eu fiz muito bem em frear”, acrescentou o #46.

A Dovizioso, restou aceitar o terceiro lugar, depois de vencer a etapa de abertura na temporada, no Catar. “Estou, sem dúvida, feliz com o pódio, que foi o nosso objetivo numa pista historicamente difícil para nós. Por outro lado, não estou particularmente satisfeito com o desempenho do pneu traseiro, porque não conseguimos ir longe no final da corrida, o que é o contrário do que esperávamos à luz do que vimos nos treinos. Na última volta, não consegui me livrar de Rossi ou passá-lo de volta, teria sido muito arriscado e 16 pontos ainda são muito importantes para nós, com certeza, nós coletamos alguns dados interessantes, que analisaremos em profundidade antes da próxima corrida. Austin é mais uma pista complicada para nós teoricamente, então nosso objetivo no Texas será tentar ir mais uma vez ao pódio”, encerrou.

A próxima etapa da MotoGP acontece no dia 14 de março, nos Estados Unidos. Marquez, vale dizer, venceu todas as seis edições da prova realizadas até aqui. Quem poderá parar o espanhol?