Responsive Menu
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

MXF, MXF 250 TS, 2 tempos, dois tempos, off-road, monocilíndrica, enduro, hard enduro, motocross, motos, trilha, trilheiros, Corupá, Santa Catarina, Bananalam, Super Bananalama, encontro de trilheiros, João Montani, Luis Henrique, motociclismo, Motociclismo Online Revista Motociclismo, monocilíndrica

MXF lança moto 2 tempos no Bananalama 2018

Autor: Carlos Bazela


MXF, MXF 250 TS, 2 tempos, dois tempos, off-road, monocilíndrica, enduro, hard enduro, motocross, motos, trilha, trilheiros, Corupá, Santa Catarina, Bananalam, Super Bananalama, encontro de trilheiros, João Montani, Luis Henrique, motociclismo, Motociclismo Online Revista Motociclismo, monocilíndricaA marca brasileira MXF apresentou uma nova moto off-road para o mercado brasileiro e aproveitou o Super Bananalama, auto intitulado o maior encontro de trilheiros do mundo, para revelar a novidade: a 250 TS, modelo com motor monocilíndrico dois tempos de 224 cm³ e arrefecimento líquido, que chega às concessionárias da marca neste mês pelo preço sugerido de R$ 24 990.  “As motos mais baratas com essa concepção custam R$ 50 mil, no mínimo”, comenta João H.Montani, proprietário da MXF.

Mas o que chama mesmo a atenção no lançamento é o fato deles terem escolhido um motor 2 tempos para equipar a moto, que segundo Luiz Henrique Pinto, diretor técnico da MXF, é mais simples do que os 4 tempos. “Um dos diferenciais dos motores 2 tempos é a sua simplicidade construtiva. Ele possui muito menos peças móveis em relação aos motores 4 tempos, o que se traduz em respostas e aumento de giro (rpm) muito rápidos, garantindo alta potência. Além disso, são muito leves, garantindo ótimo desempenho”, explica. Isso e o som inconfundível que sai do escape ecoando e atraindo todos os trilheiros do parque fechado para o estande da marca.

Na apresentação, a MXF ainda mostrou que é possível trazer tecnologia a esse tipo de propulsor, ao eliminar a mistura de óleo e combustível no tanque, utilizando uma dosadora eletrônica. “Trata-se do Lubmatic, um sistema de injeção exclusivo que mistura automaticamente óleo à gasolina, evitando a tradicional mistura manual”, conclui Montani.

Com câmbio de seis marchas, a moto ainda traz câmara dupla Fast Ace TSE com regulagem de compressão e retorno e traseira Fast Ace com regulagem de pré-carga e de compressão e retorno. Os cursos são de 310 mm e 300 mm, respectivamente. O tanque tem capacidade para 7,5 litros e o peso a seco da TS 250 é de 107 kg. Dados de potência e torque, entretanto não são declarados pela fabricante.

MXF, MXF 250 TS, 2 tempos, dois tempos, off-road, monocilíndrica, enduro, hard enduro, motocross, motos, trilha, trilheiros, Corupá, Santa Catarina, Bananalam, Super Bananalama, encontro de trilheiros, João Montani, Luis Henrique, motociclismo, Motociclismo Online Revista Motociclismo, monocilíndricaProduzida na China e montada em Curitiba (PR), a moto levou dois anos para ser desenvolvida. “Nós sugerimos o projeto a bons fornecedores, que inclusive enviam produtos para o mercado europeu”, afirma João Montani. A MXF ainda assegura que todo o trabalho de desenvolvimento da moto é feito no Brasil, onde a marca colhe opiniões de clientes e aficionados pelo off-road.

O primeiro lote da 250 TS chega para ser montada na segunda quinzena de julho para ser distribuída ás 110 revendas da marca no Brasil, que já comercializam a 250RX e cuidam do de pós-venda. “Peça de reposição é o pulo do gato. Tem que ter”, diz o proprietário da MXF, que ainda revela o plano de vender 1 000 unidades da nova moto 2 tempos até o fim de 2018.

Comentários