Responsive Menu
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

KTM mostra nova Duke 790 e aventureira protótipo em Milão

Autor: Carlos Bazela


A apresentação da KTM aqui no Salão de Milão foi recheada de expectativa e parte dela era para ver a nova naked peso-médio prometida pela marca laranja. E a espera valeu  pena. A nova Duke 790 alia o visual matador o modelo de 1290 cm³ com uma mecânica amigável para pilotos de diversos níveis de experiência.

Equipada com o novo propulsor LC8 de dois cilindros paralelos com 799 cm³ arrefecido a líquido com comando duplo no cabeçote (DOHC), é capaz de gerar até 105 cv de potência máxima a 9.000 rpm, enquanto o torque máximo 8,7 kgf.m é atingido bem próximo, nos 8.000 giros. Para reduzir vibrações, o motor traz dois eixos balanceiros.

O chassi também foi criado especialmente para a moto. Feito na tradicional mescla de aço e cromo-molibdênio da família Duke, o quadro incorpora o motor como peça para deixar a moto mais leve e ágil. A 790 pesa, a seco, em torno de 179 kg e utiliza freios com pinças radiais, que mordem discos de 300 mm na roda dianteira e 240 mm, na traseira.

Entre os equipamentos de série, a nova Duke 790 também faz bonito. Câmbio quickshift para subir e descer marchas sem apertar a embreagem, ABS de atuação em curvas com a função “Supermoto” para deixar os passeios mais esportivos. Quatro modos de pilotagem compõem o pacote, que ainda pode receber opcionais como um TFT, integrado com o smartphone.

Com o lançamento da nova Duke 790, a família passa a contar com seis modelos aqui na Europa. Uma adição e tanto para os motociclistas que querem uma naked esportiva, mas não estão dispostos a domar a Super Duke 1290 – ou a pagar os mais de 18 mil euros cobrados por ela.

Aventureira protótipo

Outro modelo bastante aguardado da KTM é a 790 Adventure R, equipada com o mesmo motor da nova Duke. Entretanto, a Casa de Mattinghofen optou por trazer apenas o protótipo da moto. O que é estranho, pois a moto já foi flagrada em testes nas ruas. Mas, o vídeo mostrado durante a coletiva, entretanto dá boas razões para esperar, ao exibir o modelo como uma verdadeira off-road, capaz de acompanhar até a 450 Rally, que coleciona vitórias em competições – e cuja réplica será vendida para pilotos de competição ao longo do ano que vem.

No design, a moto é praticamente uma versão de rua dos robustos protótipos de rali, incluindo uma vasta carenagem lateral que protege o motor. Além do motor, nada mais se sabe de dado técnico da moto. Nem mesmo se a carenagem será mantida do jeito que está. Mas, se levarmos em conta o conceito da Super Duke, mostrado no EICMA de 2012, bem pouco deve ser mudado. Tomara.

Fotos: Carlos Bazela e divulgação

Comentários