Card image
Salão duas rodas
Vespa e Piaggio vêm ao Salão com promessa de tudo novo

2 Minutos de leitura

  • Publicado: 16/11/2017
  • Atualizado: 17/11/2017 às 13:58
  • Por: Carlos Bazela

A Piaggio está no Salão Duas Rodas em um estande que valoriza sua marca mais famosa, a Vespa. A presença da marca traz felicidade aos apaixonados pelo scooter mais famoso do mundo, mas desperta certa incerteza por parte dos consumidores. No site Reclame Aqui, por exemplo, há reclamações de clientes, que alegam ter feito o pagamento e não recebido a motocicleta. “Estamos resolvendo todos os casos que surgiram”, disse Giuseppe De Paola, presidente da Asset Beclly Piaggio-Vespa, empresa responsável pela importação e vendas dos modelos italianos no Brasil.

O executivo ainda comenta que a Vespa inicia agora um novo momento no País. “Ouvimos bastante o mercado brasileiro para entendê-lo melhor”, disse De Paola completando ainda que a pronta entrega dos scooters importados é um fator tão importante quanto o preço.

Sobre novas concessionárias, o presidente revelou uma recém-inaugurada na Vila Nova Conceição – na Avenida Hélio Pellegrino, 785 – que chega para substituir a antiga revenda Motoplex e já fala em expandir a rede, com o objetivo de chegar a dez concessionárias. “Belo Horizonte (MG) é  uma praça importante. Assim como Curitiba (PR) e Rio de Janeiro (RJ) também”, disse, sem revelar possíveis datas para as novas revendas, entretanto.

Entre os produtos expostos no Salão, o destaque é a Classic VXL 150, modelo de 150 cm³, que segundo Giuseppe De Paola, será o carro-chefe em vendas da marca, cujo preço é R$ 18.500. Já a Vespa mais cara à venda no País, segundo o executivo, é a GTS Super, com motor de 300 cm³ e vendida por R$ 43.900.

MP3 Yourban

Outro ponto importante sobre as mudanças da marca é que agora os produtos da marca Vespa e da Piaggio serão vendidos nas mesmas concessionárias. No Salão, o destaque é para o MP3 Yourban, com motor monocilíndrico de 300 cm³, caracterizado pelas duas rodas dianteiras e preços que variam entre R$ 47.900 e R$ 49,800, dependendo da versão.

Contudo, o representante brasileiro da marca acredita que o socooter ainda deve demorar para cair no gosto do brasileiro. “É um produto que as pessoas vão ter que se acostumar com ele”, afirma Giuseppe De Paola, dizendo que o modelo deve agradar os motociclistas, mas principalmente quem planeja deixar o carro em casa para ganhar mais tempo em seus deslocamentos nos grandes centros urbanos. “É uma moto para quem quer sair do carro, mas quer o equilíbrio dele”, finaliza o executivo.

Fotos: Renato Durães e Carlos Bazela

Veja nossa cobertura completa do Salão Duas Rodas 2017 aqui