Fábrica Yamaha Manaus
Notícias

Produção de motos tem melhor resultado desde 2015

3 Minutos de leitura

  • Publicado: 08/07/2021
  • Por: Willian Teixeira

A indústria brasileira de motos contabilizou 568.863 unidades produzidas pelas fábricas instaladas no Polo Industrial de Manaus, volume 45% maior do que as 392.217 motocicletas fabricadas em igual período do ano passado, informa a Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo). Segundo a entidade, o resultado é o melhor para o período desde 2015, quando foram fabricadas 697.540 motocicletas.

No mês de junho, 105.450 motocicletas deixaram as linhas de produção em Manaus, número 1,6% maior do que o registrado em maio, quando foram feitas 103.792 unidades, e de 35% em relação ao mesmo mês de 2020, que contabilizou 78.130 unidades. Porém, nunca é demais lembrar que no último ano enfrentamos muitos problemas relacionados com a pandemia do coronavírus.

Produção de motos tem melhor resultado desde 2015
Produção e exportações de motos nacionais em alta (Divulgação)

Veja também:
Mês do Motociclista: concorra a prêmios com a MOTOCICLISMO!
BRP, CFMoto e Polaris estreiam nova categoria na Abeifa
Confira as 25 motos mais emplacadas no semestre

O presidente da Abraciclo, Marcos Fermanian, avalia que o setor vem mantendo seu ritmo de recuperação de forma consistente, apesar de ainda trabalhar para atender a demanda reprimida por causa da pandemia. “O setor mantém ritmo de recuperação de forma consistente. Todas as unidades fabris trabalham para recuperar parte do atraso registrado no primeiro bimestre devido à crise sanitária enfrentada pela cidade de Manaus. Com isso, aos poucos, estamos atendendo a demanda reprimida por motocicletas.”

O executivo ainda lembra que as entregas de motocicletas estão em fase de normalização. “A entrega de modelos de média e alta cilindrada já está regularizada. Já as motocicletas de baixa cilindrada e scooters ainda têm fila de espera e os consumidores precisam esperar um pouco mais.”, comenta.

Fermanian destaca que a produção segue o ritmo esperado pela associação e não descarta a possibilidade de revisar para cima a projeção anual, estimada em 1.060.000 motocicletas para este ano. “Se necessário, isso será feito no segundo semestre. Existem condições favoráveis, mas também uma série de fatores, como o aumento dos juros, do índice de desemprego e da diminuição da renda dos brasileiros, que ainda pode impactar o mercado”, explica Marcos Fermanian. “Precisamos avaliar se o que temos hoje é uma demanda cíclica, em função da redução da produção, ou se é algo sustentável”, conclui.

Produção de motos tem melhor resultado desde 2015
Marcos Fermanian, presidente da Abraciclo (Arquivo)

Acompanhe a MOTOCICLISMO também pelas mídias sociais!
– 
Instagram – Facebook – YouTube – Twitter

Alta nas exportações de motos produzidas no Brasil

Foram exportadas 26.260 motocicletas produzidas no Brasil no primeiro semestre, volume 148,7% superior ao registrado no mesmo período do ano passado, com 10.558 unidades exportadas. A Argentina é o principal importador das motos brasileiras, com 8.345 unidades e 30,8% do total exportado. Estados Unidos (5.838 unidades e 21,6% das exportações) e Colômbia (5.457 unidades e 20,1%) fecham o top-3.

“Os Estados Unidos se tornaram um mercado cativo, graças aos investimentos das fabricantes nacionais para aperfeiçoar cada vez mais seus processos produtivos e, com isso, elevar os níveis de qualidade e segurança das motocicletas”, afirma Fermanian.

Deixe seu Comentário

Conteúdo Recomendado

Comentários

[Fancy_Facebook_Comments_Pro language="pt_BR"]