Moto Morini Corsaro 750: a nova geração de um clássico italiano
Notícias

Moto Morini Corsaro 750: a nova geração de um clássico italiano

4 Minutos de leitura

  • Publicado: 05/12/2023
  • Por: Redação

A Moto Morini Corsaro 750 é descendente direta da 1200 que surgiu em meados da primeira década deste século e que inaugurou o novo motor V2 de 1.187 cm³ que moveu as motos da marca até poucos anos atrás. Agora, ele é relançado com um propulsor com estrutura semelhante, mas que na verdade é completamente novo.

Ultimamente, os modelos Moto Morini de última geração eram equipados com motores bicilíndricos em linha de 650 cm³  com inspiração japonesa, mas parece que o futuro da empresa passa pela criação de motores próprios, algo que ficou EICMA 2023, uma vez que foram apresentados não só estes novos motores de 750 cm³, mas também os renovados de 1.200 cm³ já utilizados no passado.

LEIA MAIS:

Motorização da Moto Morini Corsaro 750

Embora os formatos lembrem o V2 ​​de maior cilindrada da grife, na realidade o motor da Moto Morini Corsaro 750 é completamente novo. Para começar, o ângulo entre os cilindros é de 90 graus, algo mais lógico que os 87 graus dos de 1.187 cm³.

Outra característica é que a rotação do virabrequim é contrarrotativa em relação à das rodas, de modo que o efeito giroscópio total da motocicleta é reduzido, favorecendo a agilidade.

A utilização deste tipo de virabrequim requer um eixo intermediário, que tem sido utilizado para acionar elementos acessórios. A distribuição é efetuada através de cabeças duplas e quatro válvulas, obtendo uma potência máxima de 96 cv.

Siga a MOTOCICLISMO nas redes:
Instagram | Facebook | Youtube 
Twitter | GoogleNews

Dimensões compactas

Os motores V, mesmo que tenham um V centrado, têm sempre uma altura superior às outras configurações, mas no caso do Corsaro este efeito foi reduzido, optando por um sistema de distribuição de cárter seco com tanque externo, o que reduz o volume na zona inferior e, consequentemente, a altura.

A cilindrada total da motocicleta é de 749 cm³ graças às suas dimensões de 90 x 58,9 mm e é anunciada uma velocidade máxima superior a 210 km/h. O sistema de escapamento possui dois silenciadores independentes, um de cada lado da máquina.

Chassi específico

Algo em que os engenheiros da Moto Morini têm buscado se diferenciar está no design do chassi, que adota uma estrutura pouco convencional. A parte dianteira é composta por uma viga dupla de alumínio que compõe o cabeçote de direção e sustenta o motor em um caminho em forma de U, que se une na traseira a uma estrutura tubular de aço que também inclui o chassi auxiliar e o pivô do braço oscilante.

O braço oscilante é duplo, feito de alumínio e nele foi instalado um sistema de suspensão traseira também pouco convencional, já que o amortecedor, em posição quase vertical, é ancorado pela sua parte inferior a um sistema de articulação convencional, mas através o superior diretamente no próprio braço oscilante.

Componentes premium

A marca optou por equipamentos de primeira linha, não só nos elementos do chassi, com garfo invertido Marzocchi ajustável e conjunto de freios Brembo com discos de 320 mm e 220 mm e pinças dianteiras monobloco radiais. As rodas de 17 polegadas estão equipadas com pneus 120/70 e 180/55.

A carroceria deixa a maior parte da mecânica exposta, e a moto é bastante compacta, com assento localizado apenas 820 mm e distância entre eixos de 1.460 mm. Além disso, a Moto Morini anuncia peso inferior a 200 kg. Possui uma tela colorida TFT e ótica de luz diurna LED.

Gostaram? Deixe sua opinião aqui pra gente!

  • Moto Morini Corsaro 750: a nova geração de um clássico italiano
Deixe seu Comentário

Conteúdo Recomendado

Comentários

[Fancy_Facebook_Comments_Pro language="pt_BR"]