Faixa Azul
Notícias

São Paulo recebe mais 17,8 km de Faixa Azul; veja os endereços

2 Minutos de leitura

  • Publicado: 04/12/2023
  • Por: Willian Teixeira

Novos trechos da faixa azul para motociclistas em São Paulo tiveram suas operações iniciadas nesta segunda-feira (4). Com a adição das avenidas Brigadeiro Faria Lima, Luiz Dumont Villares e Zaki Narchi, a capital paulista passa a contar com 60,7 km de Faixa Azul.

Segundo a Prefeitura, a meta é implantar 200 km das faixas exclusivas para motociclistas até o fim de 2024. As próximas ativações estão previstas para os endereços abaixo:

  • Avenida do Estado;
  • Avenida Jacu Pêssego (incluindo a Avenida Nova Trabalhadores e Vice-Presidente)

Vale lembrar que em setembro deste ano a Prefeitura conseguiu junto ao Ministério dos Transportes a autorização para continuar expandindo o projeto, que ainda está em caráter experimental na capital paulista, podendo ser expandido para outros locais do país futuramente.

Detalhes da expansão da Faixa Azul

Na Avenida Brigadeiro Faria Lima as sinalizações que definem o espaço da Faixa Azul estarão entre a Avenida Pedroso de Moraes e a Rua Michel Milan, em ambos os sentidos, totalizando 9,2 km. A Prefeitura destaca que o fluxo de motociclistas na região é de 8 mil por dia.

Na Zona Norte, a Avenida Zaki Narchi terá a faixa destinada aos motoqueiros entre as avenidas Cruzeiro do Sul e Luiz Dumont Villares, em ambos os sentidos, somando 3,6 km. No trecho circulam 5,5 mil motos diariamente.

Já a Avenida Luiz Dumont Villares recebe 5 km da nova sinalização para motos, em ambos os sentidos, desde a Avenida Zaki Narchi até a Rua Sevilha. Por lá, são 14 mil motos todos os dias.

O histórico da Faixa Azul de São Paulo

A primeira via que recebeu o projeto Faixa Azul foi a avenida 23 de Maio, em 25 de janeiro de 2022, desde a Praça da Bandeira até o Complexo Viário Jorge João Saad (Cebolinha). Após um ano, no trecho de 5,5 km, não foi registrado nenhum acidente fatal.

Nove meses depois, em 6 de outubro de 2022, foram implantados mais 17 km no eixo Bandeirantes-Afonso D’Escragnolle Taunay, em ambos os sentidos. Por lá, também não houve a ocorrência de óbitos de motociclistas.

Entre setembro e outubro de 2023, o projeto aumentou no Corredor Norte-Sul, com 1,8 km entre as avenidas Prestes Maia e Tiradentes e, mais 2,8 km, que contemplaram as avenidas Santos Dumont, Rubem Berta e Moreira Guimarães, até o Viaduto Indianópolis.

Já no dia 6 de novembro, mais 6 km foram entregues nas avenidas Sumaré e Paulo VI e, mais recentemente, 5,8 km nas avenidas das Nações Unidas e 4 km na Miguel Yunes.

A partir desta segunda serão ativados os novos trechos das avenidas Brigadeiro Faria Lima, 9,2 km, Zaki Narchi, 3,6 km, e Luiz Dumont Villares, 5 km.

Deixe seu Comentário

Conteúdo Recomendado

Comentários

[Fancy_Facebook_Comments_Pro language="pt_BR"]