1652789456197835
Especiais

Interesse por scooters cresce em plataforma de classificados

3 Minutos de leitura

  • Publicado: 17/05/2022
  • Por: Willian Teixeira

A demanda por motos e scooters anda aquecida no Brasil, impulsionada por fatores como o aumento dos serviços de delivery, a busca por alternativas ao transporte público, além da elevação constante nos preços dos combustíveis.

Entre janeiro e abril de 2022, o total de motos emplacadas aumentou 27,4% sobre igual período de 2021, subindo de 300.226 para 382.497 unidades, aponta o mais recente relatório da Fenabrave, a entidade que representa os concessionários de veículos no Brasil. “Serviços de delivery, e-commerce e a alta do preço dos combustíveis tem atraído mais consumidores para motos, cujo consumo é menor do que em automóveis, por exemplo”, comenta Andreta Jr., Presidente da Fenabrave.

Interesse por scooters cresce em plataforma de classificados

Ainda de acordo com a Fenabrave, nos últimos 10 anos o segmento de scooters cresceu mais de 10% no mercado brasileiro de motocicletas. Em 2011 eles representavam 21,3% do acumulado de motos emplacadas, avançando para 33% do total de emplacamentos no ano passado.

E essa crescente na busca por este tipo de veículo vem elevando a fila de espera junto aos concessionários. “Hoje, a fila de espera é de cerca de 30 dias para motocicletas de baixa cilindrada e para scooters, modelos muito utilizados nos serviços de entrega e para os deslocamentos urbanos”, diz Marcos Fermanian, Presidente da Abraciclo, associação dos produtores de motocicletas, bicicletas e similares.

Segundo Fermanian, essa demora é efeito da pandemia da Covid-19. “Freou o ritmo de produção no Polo de Manaus. Deveremos normalizar as entregas para as concessionárias nos próximos meses”, destaca o executivo.

Diante de tal cenário, a busca por modelos novos e seminovos vem aumentando com o passar do tempo. De acordo com um levantamento realizado pela Webmotors, Honda PCX e Yamaha NMax foram os modelos mais pesquisados na plataforma por usuários da região Sudeste no mês de abril. A Honda CB 600F Hornet fecha o top-3 das buscas por motos no site de classificados automotivos.

Os dois scooters são os mais vendidos do Brasil, com 11.314 e 8.844 unidades emplacadas no acumulado de janeiro a abril de 2022, e esse alto interesse também se repete nas buscas realizadas na plataforma. O modelo da Honda lidera, com 14.032 leads (que, segundo o levantamento, representam a real oportunidade de se fechar um negócio dentro da plataforma Webmotors), enquanto o da Yamaha registrou 13.801 leads no período.

A NMax se destacou no ranking do mês de abril, superando outros dois modelos da Honda que anteriormente ocupavam o top-3 de buscas: a própria Hornet e a XRE 300. A naked ainda se manteve entre as líderes, mas a trail caiu para o 4º lugar do levantamento. 

O estudo mostra que a procura por scooters já corresponde por quase 10% das buscas realizadas no site em todo o país, com cerca de 71 mil buscas. Confira a seguir o ranking da 10 motos mais pesquisadas no site: 

1º Honda PCX: 14.032 leads

Interesse por scooters cresce em plataforma de classificados

2º Yamaha NMax: 13.801

Interesse por scooters cresce em plataforma de classificados

3º Honda CB 600F Hornet: 13.365

Interesse por scooters cresce em plataforma de classificados

4º Honda XRE 300: 9.594

Interesse por scooters cresce em plataforma de classificados

5º BMW G 310 GS: 9.451

Interesse por scooters cresce em plataforma de classificados

6º Yamaha XTZ 250 Lander: 9.078

Veja as 20 motos mais emplacadas em setembro

7º Harley-Davidson Low Rider S: 8.943

Interesse por scooters cresce em plataforma de classificados

8º Harley-Davidson Iron 883: 8.382

Interesse por scooters cresce em plataforma de classificados

9º Honda CB 300 R: 7.782

Interesse por scooters cresce em plataforma de classificados

10º Yamaha Fazer FZ 25 ABS: 7.526

Veja as 20 motos mais emplacadas no 1º trimestre
Deixe seu Comentário

Conteúdo Recomendado

Comentários

[Fancy_Facebook_Comments_Pro language="pt_BR"]