Card image
Competições
Equipes da futura “MotoGP elétrica” já estão definidas

2 Minutos de leitura

  • Publicado: 20/08/2018
  • Atualizado: 20/08/2018 às 14:32
  • Por: Carlos Bazela

MotoGP, FIM Enel MotoE World Cup, MotoE, moto, motovelocidade, superesportiva, superbike, Energica, Mundial de Motovelocidade, Moto3, Michelin, Angel Nieto Team, a Gresini Racing, a Pramac Racing, Tech 3 Racing, LCR Team, Esponsorama Racing, Marc VDS Racing Team, Sepang International Circuit, Ajo Motorsport, Pons Racing, Dynavolt Intact GP, SIC58 Squadra Corse, Yamaha, Motociclismo Online, Revista Motociclismo, Dorna, Dorna SportsA Dorna Sports, organizadora do Mundial de Motovelocidade, publicou no site oficial da MotoGP mais detalhes sobre a FIM Enel MotoE World Cup, campeonato disputado apenas por modelos elétricos em 2019. O campeonato, que será dividido em cinco etapas, divulgou agora quais serão as equipes por trás das 18 motos que irão alinhar no grid do próximo ano com um ou dois pilotos.

Entre os times que terão apenas uma moto estão a Marc VDS Racing Team, Sepang International Circuit, Ajo Motorsport, Pons Racing, Dynavolt Intact GP e a SIC58 Squadra Corse. Já as equipes que se comprometeram em investir mais, com dois pilotos no campeonato, estão a Angel Nieto Team, a Gresini Racing, a Pramac Racing, Tech 3 Racing, LCR Team e a Esponsorama Racing.

Veja também:
Loris Capirossi testa modelo elétrico para a MotoGP
Energica fornecerá motores para “MotoGP elétrica”
MotoGP: O destino de Dani Pedrosa

O que chama a atenção nessa lista, é a presença de equipes veteranas da MotoGP nesse outro campeonato, como a Gresini, Pramac, LCR e até a Angel Nieto, que na MotoGP se uniu à Sepang International Circuit para criar a SIC Yamaha, nova equipe satélite da marca japonesa. Firmar o pé na categoria de elétricas, além de um novo desafio, pode significar a presença deles no no esporte caso competir na MotoGP se torne caro demais por conta dos acordos com as montadoras, uma vez que todas as motos serão fornecidas pela marca italiana Energica.

MotoGP, FIM Enel MotoE World Cup, MotoE, moto, motovelocidade, superesportiva, superbike, Energica, Mundial de Motovelocidade, Moto3, Michelin, Angel Nieto Team, a Gresini Racing, a Pramac Racing, Tech 3 Racing, LCR Team, Esponsorama Racing, Marc VDS Racing Team, Sepang International Circuit, Ajo Motorsport, Pons Racing, Dynavolt Intact GP, SIC58 Squadra Corse, Yamaha, Motociclismo Online, Revista Motociclismo, Dorna, Dorna SportsPor enquanto, a Energica Ego Corsa, versão para as pistas da superbike de rua feita pela Energica, segue em testes, que deverão estar concluídos pouco antes da temporada da MotoE começar, em abril de 2019. O mais recente deles, realizado no circuito austríaco de Spielberg, foi para verificar o desempenho dos pneus Michelin. “Tudo correu muito bem, com Loris Capirossi – que atualmente trabalha como consultor de segurança para a Dorna – e Alessandro Branetti correndo no mesmo ritmo de uma Moto3”, disse Nicolas Gaubert, diretor da FIM Enel MotoE World Cup.

Os pilotos e autódromos que irão sediar o novo campeonato alternativo deverão ser divulgados até o fim da temporada 2018 do Mundial.

Fotos: energicamotor.com