Card image
Competições
Ducati abre Mundial de Superbike com vitória

2 Minutos de leitura

  • Publicado: 25/02/2019
  • Atualizado: 25/02/2019 às 15:40
  • Por: Carlos Bazela

O último fim de semana não poderia ter sido melhor para a Ducati. Na primeira prova da temporada 2019 do Mundial de Superbike, realizada no circuito australiano de Phillip Island, a marca italiana cravou o primeiro lugar nas duas corridas com Álvaro Bautista, ex-piloto da MotoGPe sua Panigale V4 R. Ambos debutando na competição.

“Foi um fim de semana perfeito e minha estreia no Superbike não poderia ter sido melhor! Fizemos o serviço completo, vencendo a corrida 1, a Superpole e a corrida 2. Se as pessoas tivessem me dito antes que eu teria vencido três corridas, eu não teria acreditado nelas, mas nós trabalhamos duro durante os testes para preparar uma moto fantástica. Na corrida 2 as condições da pista foram mais difíceis, por isso forcei muito nas primeiras voltas para tentar manter a situação no final. Estou muito feliz com os resultados. Hoje é um dia que nunca vou esquecer! Um grande obrigado ao meu time por tornar isso tudo possível!”, comemorou o piloto espanhol.

Pódio da corrida 2 em Phillip Island: Alvaro Bautista em primeiro, Jonathan Rea em segundo e Leon Haslam em terceiro

Veja também:
Ducati apresenta três motos novas em Milão
BMW anuncia preços da nova S 1000 RR no Reino Unido
Tom Sykes deixa time da Kawasaki no Mundial de Superbike

Nas duas corridas, Bautista teve disputas acirradas com Jonathan Rea, que foi o segundo em ambas as provas, mostrando que está disposto a manter o título de campeão da categoria e trazer mais um troféu para a Kawasaki. “Eu sempre tive que lutar por resultados nesta pista. Então, ao sair com três segundos lugares, uma pole position e uma volta mais rápida na Superpole; eu estou satisfeito. Claro, definitivamente, ainda há trabalho a fazer”, disse o piloto da Grã-Bretanha.

Alvaro Bautista e sua Panigale V4 R disputam com as Kawasaki ZX-10RR, em Phillip Island

O terceiro lugar da primeira corrida foi Marco Melandri, da Yamaha. Já na corrida dois, quem completou o pódio foi outro britânico da Kawasaki: Leon Haslam. Mas, é o italiano quem aparece na classificação geral do campeonato, atrás de Rea e Bautista.

Outro debute muito aguardado no Mundial de Superbike foi da BMW, que retornou ao campeonato com um time oficial de fábrica e fez a primeira corrida com a nova geração da S 1000 RR, pilotada por Tom Sykes e Markus Reiterberger. Contudo, as coisas não foram tão bem para o time bávaro. “Foi um dia desafiador, mas devo dizer que nossos resultados não refletem onde realmente estamos. É lamentável que, no momento, a moto ainda tenha algumas limitações no desempenho em linha reta, mas ainda estamos no começo”, comentou Sykes, que terminou em nono na classificação geral. Reiterberger foi o décimo quinto. A próxima etapa do Mundial de Superbike acontece no circuito de Buriram, na Tailândia, entre os dias 15 e 17 de março.

As BMW S 1000 RR de Tom Sykes e Markus Reiterberger

Fotos: Ducati, Kawasaki e BMW