Card image
Competições
MotoGP: curiosidades sobre o GP da Alemanha

3 Minutos de leitura

  • Publicado: 05/07/2019
  • Atualizado: 06/07/2019 às 6:37
  • Por: Willian Teixeira

Uma semana após a prova na Holanda, disputada em Assen, a MotoGP vai a Sachsenring para a realização do GP da Alemanha, a nona etapa da temporada 2019 do Mundial de Motovelocidade. A corrida acontece na manhã deste domingo, dia 7 de julho.

Reconstruída em 1998, a pista alemã vai sediar uma etapa da MotoGP pelo 22º ano consecutivo. Antes, a prova bávara era disputada em Nürburgring.
Outro marco que ficará na história do circuito é o fato de Sachsenring sediar a primeira corrida oficial do Mundial de MotoE, categoria de motos elétricas que terá seis etapas em sua temporada inaugural. Confira a seguir mais algumas curiosidades sobre o Grande Prêmio da Alemanha.

Circuito de Sachsenring (Foto: MotoGP.com)

Veja também:
Márquez lidera sexta-feira de treinos da MotoGP na Alemanha
MotoE: temporada de estreia começa neste fim de semana
Stefan Bradl substitui Lorenzo em Sachsenring

Com 3,7 quilômetros de extensão, Sachsenring é o circuito mais curto do campeonato da MotoGP, consequentemente é a etapa em que os pilotos dão o maior número de voltas para completar: 30.

A etapa também detém o recorde de menor diferença entre quatro pilotos ao completar a prova. Em 2006, apenas 0,307 segundos separaram a chegada de Valentino Rossi, Marco Melandri, Nick Hayden e Dani Pedrosa. Confira a emocionante chegada no vídeo abaixo:

A curva 11, também conhecida como “Wasserfall”, cachoeira em alemão, é uma das mais complicadas e emblemáticas. Os pilotos entram nela em velocidades superiores a 200 km/h, apesar de sua inclinação acentuada. Em 250 metros os pilotos enfrentam uma queda de 21 metros, o equivalente a sete andares. Além disso, a cachoeira Além disso, é a primeira curva à direita após sete conversões consecutivas à esquerda, o que provoca quedas na temperatura do lado direito dos pneus.

O ponto de frenagem mais difícil de Sachsenring é no final da reta de largada, onde os pilotos percorrem cerca de 260 metros, atingem 290 km/h e precisam reduzir a velocidade para contornar a curva 1.

Casey Stoner em 2010 pela Ducati. Australiano conquistou única vitória equipe em Sachsenring no ano de 2008 (Foto: MotoGP.com)

A Ducati obteve seu melhor resultado em Sachsenring em 2008 com o australiano Casey Stoner, que fez “barba, cabelo e bigode” na etapa. Ou seja, além da vitória, ele fez a pole-position e a volta mais rápida da prova. A equipe conquistou cinco pódios no total em Sachsenring, com Troy Bayliss (2003), Loris Capirossi (2007), Casey Stoner (2008 e 2009) e Andrea Dovizioso (2016).

Atuais pilotos da Ducati, Andrea Dovizioso e Danilo Petrucci nunca venceram na Alemanha.

Danilo Petrucci e Andrea Dovizioso (Foto: Divulgação/Ducati)

Pela MotoGP, seus melhores resultados foram dois terceiros lugares em 2012, quando corria pela Yamaha, e em 2016, já pela Ducati. Petrucci tem um 4º lugar obtido em 2018 como melhor colocação em Sachsenring.

Dovizioso é o detentor do recorde de velocidade no circuito. O italiano superou os 298 km/h com sua Ducati nos treinos livres para o GP da Alemanha de 2015.

Líder da temporada, Márquez tem seis vitórias em Sachsenring (Foto: Divulgação/Honda)

Líder do campeonato, o espanhol Marc Márquez possui seis vitórias em seis provas disputadas no circuito. Já o piloto que foi mais vezes ao pódio é Valentino Rossi. O italiano da Yamaha terminou nove vezes a prova entre os três primeiros, além de ser o piloto com mais pontos conquistados no circuito: 267.

A largada do Grande Prêmio da Alemanha está prevista para às 9h deste domingo. A prova terá transmissão dos canais SporTV.