Responsive Menu
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

Husqvarna Vitpilen 701 é naked simples e prazerosa

Autor: Carlos Bazela


Husqvarna, Vitpilen 701, café racer, Brasil, teste, Espanha, Catalunha, moto, naked, monocilíndrica, Power Husqvarna, Brembo, Bosch, WP, motociclismo, infomoto, KTM, Duke 690, Motociclismo Online, Revista Motociclismo, São Paulo, SP, Barcelona, CatalunhaA espera foi longa, mas valeu a pena. A versão final da Husqvarna Vitpilen 701 aproxima-se muito do conceito apresentado em 2014 no Salão de Milão. As linhas angulosas e exóticas da Vitpilen, desenhadas em torno de um monocilíndrico de grande capacidade cúbica, foram projetadas para a estreia da marca no segmento de motos de rua. Seu design minimalista também representa novos ares para a inspiração vintage que dominou o mercado nos últimos anos.

E, apesar de parecer uma café racer futurista, a Vitpilen 701, lançada mundialmente em março passado, pretende ser justamente isso: uma nova abordagem do motociclismo, apostando na simplicidade das formas e no puro prazer em pilotar uma moto. A proposta dos engenheiros e designers da Husqvarna, marca que hoje pertence à austríaca KTM, era construir algo simples. Puro. Ou, como definiu Justin Maxwell, líder de projeto da moto, “um tanque, um assento e um guidão em torno de um grande motor de um cilindro”.

Husqvarna, Vitpilen 701, café racer, Brasil, teste, Espanha, Catalunha, moto, naked, monocilíndrica, Power Husqvarna, Brembo, Bosch, WP, motociclismo, infomoto, KTM, Duke 690, Motociclismo Online, Revista Motociclismo, São Paulo, SP, Barcelona, CatalunhaO coração da Vitpilen
Mas não se trata de qualquer monocilíndrico. O que dá vida e personalidade à Vitpilen 701 é o mais potente propulsor de um cilindro do mundo. Derivado da KTM Duke 690, tem 692 cm³ de capacidade, arrefecimento líquido e produz 75 cv a 8 500 rpm. Como era de se esperar, seu funcionamento abaixo de 3 000 giros é um pouco rústico, mas acima dessa rotação nem parece se tratar de um grande mono.

Os engenheiros colocaram duas velas de ignição no cilindro, garantindo uma alimentação sem buracos ou falhas. A instalação do acelerador eletrônico (ride-by-wire) é responsável por respostas imediatas ao acelerador, além de permitir a adoção do controle de tração. O curso reduzido na manopla do acelerador e o bom torque de 7,3 kgf.m a 6 750 giros resultam em “empinadas” involuntárias nas saídas de curva das estradas sinuosas na região de Barcelona (Espanha), onde tivemos o primeiro contato com a Vitpilen 701.

Husqvarna, Vitpilen 701, café racer, Brasil, teste, Espanha, Catalunha, moto, naked, monocilíndrica, Power Husqvarna, Brembo, Bosch, WP, motociclismo, infomoto, KTM, Duke 690, Motociclismo Online, Revista Motociclismo, São Paulo, SP, Barcelona, CatalunhaNessa situação, o controle de tração ajuda a conter o ímpeto do torcudo e potente monocilíndrico. Mas, para os mais ousados, o sistema pode ser facilmente desligado. Aliás, as diversas possibilidades e a facilidade de pilotagem também foram conceitos que nortearam o projeto da Vitpilen 701. Não é um motociclista e não quer se preocupar em trocar as marchas? Sem problemas, a Husqvarna adotou o que chama de “Easy-shift”, um sistema que permite subir ou descer entre as seis marchas do câmbio sem o uso da embreagem. E, diferentemente de outros sistemas “quickshift”, não é preciso fechar o acelerador para reduzir: basta pisar com vontade no pedal. E pode-se fazer as mudanças a todo gás, sem aliviar. A recompensa são trocas mais rápidas e um divertido “estouro” no acelerador ao subir as marchas. Afinal, o que seria andar de moto sem diversão?

Husqvarna, Vitpilen 701, café racer, Brasil, teste, Espanha, Catalunha, moto, naked, monocilíndrica, Power Husqvarna, Brembo, Bosch, WP, motociclismo, infomoto, KTM, Duke 690, Motociclismo Online, Revista Motociclismo, São Paulo, SP, Barcelona, CatalunhaLeve e ágil
As ruas de Barcelona e o interior da Catalunha foram ideais para avaliar o desempenho da Vitpilen 701, tanto no tráfego da cidade como na estrada. Com 157 kg (peso a seco) e um chassi bastante firme, a moto proporciona pilotagem dinâmica e precisa. Os dois semi-guidões fixados diretamente à mesa de direção dão excelente feedback sobre o que os garfos dianteiros invertidos de 43 mm estão fazendo e, embora o monoamortecedor seja um pouco macio, ele transmite o que está acontecendo com o pneu traseiro. Vale ressaltar que, na dianteira, os garfos são totalmente ajustáveis, enquanto o monochoque traseiro permite regular o retorno e a pré-carga da mola para mais conforto na cidade ou para um passeio mais esportivo. Ambos são da grife WP.

Husqvarna, Vitpilen 701, café racer, Brasil, teste, Espanha, Catalunha, moto, naked, monocilíndrica, Power Husqvarna, Brembo, Bosch, WP, motociclismo, infomoto, KTM, Duke 690, Motociclismo Online, Revista Motociclismo, São Paulo, SP, Barcelona, CatalunhaOutra marca famosa aparece nos freios. Os discos (320 mm na dianteira e 240 mm na traseira) são mordidos por pinças Brembo de fixação radial na frente. Em conjunto com o moderno sistema ABS da Bosch, proporcionam frenagens controláveis e confiáveis. O ABS também é comutável. Os semi-guidões no estilo café racer proporcionam uma posição de pilotagem envolvente, quase esportiva. Mais confortável do que aparenta, mas não tão cômoda para uma viagem longa. Afinal, não é essa a proposta da Vitpilen 701. Até porque, com apenas 12 litros no tanque e consumo médio de 23,8 km/litro informado no painel, a autonomia não chega a 300 quilômetros. O painel, aliás, é um dos poucos aspectos do acabamento que merecem críticas. O mostrador redondo não é fácil de ver e sua capa de plástico destoa da qualidade de outros itens da Vitpilen 701, como o belo conjunto óptico com um aro de LED e a curiosa lanterna traseira, embutida no pequeno assento da garupa.

Conclusão
Após quase 200 km ao guidão, atestamos que ela é divertida de pilotar e não apenas um objeto de design, mostrando que o simples pode fazer uma grande moto. Fácil de pilotar na cidade, com bom desempenho para uma rodovia e divertida em uma serra, a Vitpilen 701 é uma das melhores monocilíndricas da atualidade – e uma das poucas também. A boa notícia é que ela já está no Brasil, à venda na primeira concessionária da marca em São Paulo (SP). A não tão boa é que chega aqui importada por R$ 79 900.

Texto: Arthur Caldeira / Agência INFOMOTO
Fotos: Husqvarna

Comentários


Motociclismo Online

Motociclismo Online

error: Content is protected !!