Responsive Menu
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

dafra, dafra next, dafra next 300, next 300, next 250, next, teste dafra next 300, teste next, moto, motociclismo, revista motociclismo, motociclismo online

Dafra Next 300: moto com tempero taiwanês

Autor: Marcelo Barros


dafra, dafra next, dafra next 300, next 300, next 250, next, teste dafra next 300, teste next, moto, motociclismo, revista motociclismo, motociclismo online

A Dafra Next 300 foi lançada no Salão Duas Rodas 2017 e chegou às concessionárias da marca em junho de 2018. Custa R$ 15.190 + R$ 400 de frete. Mudou o grafismo, a cilindrada do motor, os pneus e o sistema de freios, que agora é CBS (combinado). A Next segue com fortes rivais — Honda CB 250 Twister e Yamaha Fazer 250 —, tentando buscar seu lugar ao sol. Quanto ao volume de vendas, a marca trabalha com uma previsão de cerca de 600 motos/ano.

A Next 300 tem como base a SYM Wolf T3, com algumas diferenças: além das regulamentares, como índice obrigatório de peças nacionais, mudanças no sistema de injeção para se adequar ao combustível brasileiro — lembrando que ela não é flex — e nos freios, que na Wolf T3 são com ABS, mudam grafismos e a posição de pilotagem, com um guidão mais baixo na versão taiwanesa. Mesmo assim, na tampa do motor e na tampa do tanque você encontra o “SYM” gravado para ninguém ter dúvida da sua origem.

dafra, dafra next, dafra next 300, next 300, next 250, next, teste dafra next 300, teste next, moto, motociclismo, revista motociclismo, motociclismo online

Me engana que eu até gosto

O visual é o mesmo da Next 250, mas a atualização da pintura (nas cores vermelha e preta) com novos grafismos faz até parecer que o desenho mudou. O spoiler na parte inferior do motor remete a esportividade, mas divide opiniões. Se eu fosse dono de uma Next, tiraria ele. Durante o teste, o visual foi aprovado pela quantidade de olhares atentos e elogios. Realmente na cor vermelha ela chama muito a atenção e não foram poucas as pessoas perguntando se a moto era 500 que ficaram surpresas com a cilindrada de 278 cm³.

A posição de pilotagem é realmente confortável. O guidão mais elevado favorece o conforto na pilotagem e o assento é bipartido, que é bom porque o garupa não escorrega em cima do piloto nas frenagens, oferece conforto suficiente para uso na cidade ou na estrada sem incomodar. A posição das pedaleiras é recuada, o que transmite esportividade, e felizmente não cansa as pernas após rodar algumas horas. O conforto é um ponto positivo, sem dúvida!

dafra, dafra next, dafra next 300, next 300, next 250, next, teste dafra next 300, teste next, moto, motociclismo, revista motociclismo, motociclismo online

Veja também!
Triumph Bonneville T100: para viajar no tempo
Dafra atualiza Apache e Next
Saiba o que muda na nova geração da Honda XRE 300

O farol, com lâmpada 60/55W, é realmente muito eficiente e a noite dá conta de iluminar bem o caminho. Como a lanterna tem LED, gostaríamos de ver um farol em LED também. Ficaria ótimo nesse visual e deixaria a moto mais moderna. Um incômodo logo nos primeiros quilômetros foi o peso da moto. Quando parei para uma manobra rápida de retorno em uma inclinação da via, quase a deixei cair, pois esperava uma moto mais leve. A marca declara 165 kg de peso seco, exatos 28 kg acima do declarado pela Honda para a CB 250 Twister. Para uma moto com 23 cavalos de potência, isso influencia negativamente nas respostas.

Curiosamente, o peso extra é neutralizado em relação às rivais, pois a Next tem com seu motor monocilíndrico arrefecido a líquido mais desempenho. Comparando com a Yamaha Fazer 250, a Next 300 tem mais potência específica e melhor relação peso-potência, algo que me surpreendeu. Mas o que tudo isso significa na prática? Em manobras em espaços reduzidos, em baixa velocidade, o peso atrapalha sua agilidade. Já em movimento, você não percebe. O que é ótimo!

dafra, dafra next, dafra next 300, next 300, next 250, next, teste dafra next 300, teste next, moto, motociclismo, revista motociclismo, motociclismo online

Enquanto na cidade o largo guidão de 790 mm atrapalha um pouco nos estreitos corredores para fluir entre os carros naturalmente, na estrada a moto vai tão bem que impressiona. A pilotagem é tranquila, sem sustos, graças ao conjunto. As suspensões são macias e o motor responde com mais energia acima de 5.000 rpm. Muitas vezes precisamos reduzir marchas para conseguir retomadas consistentes, principalmente nos trechos sinuosos.

Rodando em terceira ou quarta marcha, o motor está sempre em altas rotações, deixa o passeio mais divertido, porém compromete o consumo. Durante o teste, as médias no nosso variado percurso oscilaram entre 19 km/l, o que achamos bem alto para um motor arrefecido a líquido, teoricamente mais eficiente, e 27 km/l, rodando em sexta marcha, o que reduz a rotação, a vibração e o consumo na estrada. A 120 km/h o motor está em sexta marcha a 6.500 rpm e a vibração do motor é sentida, mas não incomoda tanto.

dafra, dafra next, dafra next 300, next 300, next 250, next, teste dafra next 300, teste next, moto, motociclismo, revista motociclismo, motociclismo online

Freio combinado, uma boa escolha?

A Dafra optou por usar o freio CBS na sua moto. Se a marca pensa sua Next para usuários menos experientes, faz sentido. Na teoria, o freio combinado é para quem ainda não domina e insiste em usar mais o freio traseiro. O sistema compensa a dosagem errada no freio traseiro, acionando o freio dianteiro em até 30% de seu poder de frenagem máximo, quando acionado em 100% o pedal do freio traseiro. Muita gente não gosta do CBS por não ter a liberdade de modular os dois freios como deseja, e eu me incluo nesse grupo.

O sistema, que é todo hidráulico, funciona bem, mas fiquei com a sensação que acionando o traseiro (na ação combinada) tinha mais poder de frenagem que acionando só o dianteiro… Pelo menos na unidade avaliada. Um fator que a Next 300 tem a seu favor, exatamente pelo seu baixo volume de vendas, é que a moto acaba sendo menos visada por ladrões, que roubam motos na maioria das vezes para alimentar o mercado ilegal de peças usadas, “qualidade” que até durante uma abordagem policial durante o teste eu ouvi.

dafra, dafra next, dafra next 300, next 300, next 250, next, teste dafra next 300, teste next, moto, motociclismo, revista motociclismo, motociclismo online

Conclusão

Assim como a culinária exótica de outro país, a Next 300 despertou diferentes sensações durante o teste. Seu visual sem dúvidas funciona, pela quantidade de curiosos durante o teste, elogiando o design e pensando ser uma moto maior. O conforto da posição de pilotagem e do banco agradou bastante e a principal surpresa foi ela funcionar melhor fora da cidade do que nela. Deixar a Next apenas para ir e vir no uso urbano é um desperdício! A moto sem dúvidas pode convencer você, tem uma legião de fãs, mas ainda é nítida a diferença de projeto entre ela e as motos Honda e Yamaha, principalmente no seu peso. Eu esperava mais.

Fotos: Renato Durães e Dafra

dafra, dafra next, dafra next 300, next 300, next 250, next, teste dafra next 300, teste next, moto, motociclismo, revista motociclismo, motociclismo online dafra, dafra next, dafra next 300, next 300, next 250, next, teste dafra next 300, teste next, moto, motociclismo, revista motociclismo, motociclismo online dafra, dafra next, dafra next 300, next 300, next 250, next, teste dafra next 300, teste next, moto, motociclismo, revista motociclismo, motociclismo online dafra, dafra next, dafra next 300, next 300, next 250, next, teste dafra next 300, teste next, moto, motociclismo, revista motociclismo, motociclismo online dafra, dafra next, dafra next 300, next 300, next 250, next, teste dafra next 300, teste next, moto, motociclismo, revista motociclismo, motociclismo online dafra, dafra next, dafra next 300, next 300, next 250, next, teste dafra next 300, teste next, moto, motociclismo, revista motociclismo, motociclismo online

Comentários


Motociclismo Online

Motociclismo Online

error: Content is protected !!