Responsive Menu
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

Scooter, scooter elétrico, Super Soco CU, motos, celular, smartphone, China, chinês, Xiaomi, Soco, Motociclismo, Motociclismo Online, Revista Motociclismo

Marca Xiaomi de celulares entra para o ramo de scooters

Autor: Carlos Bazela


Scooter, scooter elétrico, Super Soco CU, motos, celular, smartphone, China, chinês, Xiaomi, Soco, Motociclismo, Motociclismo Online, Revista MotociclismoA Xiaomi, marca chinesa de smartphones que é relativamente conhecida no Brasil vai entrar em um novo mercado. De acordo com notícias publicadas na imprensa internacional, a marca se uniu à Soco, outra fabricante chinesa, para criar um scooter elétrico, que foi viabilizado por meio de plataformas de financiamento coletivo, deve chegar ao mercado do país asiático no fim de maio.

O modelo foi batizado como Super Soco CU – o que pode fazer com que os envolvidos repensem o nome caso queiram vender no Brasil – traz linhas minimalistas e integração total com o smartphone, uma proposta que já vimos em outros modelos desse nicho. O scooter traz ainda sistema de freios regenerativos, que utilizam a energia cinética das frenagens para dar carga na bateria

O que é novidade, entretanto é a bateria. Segundo as fabricantes, ela pesa apenas 10 kg, tem uma vida útil de 600 ciclos de carga com tempo de recarga máxima de sete horas e autonomia para rodar 120 km. Outro ponto diferente do Super Soco é uma câmera frontal com resolução full HD que serve para recuperar imagens em caso de acidentes. Sensores localizados no scooter, inclusive, guardam as imagens e enviam ao celular do dono em caso de impacto. No mais, o modelo também se conecta à rede wi-fi para enviar informações técnicas e diagnósticos que são lidas no smartphone por meio de um aplicativo próprio.

Ao todo, serão três versões do Super Soco CU disponíveis no mercado chinês e os preços se diferenciam pela autonomia da bateria. A Standard custará o equivalente a R$2 658 e tem autonomia para rodar 80 km, enquanto a Confort pode seguir sem recargas por 100 km e o preço será o mesmo que R$ 3 200 mais ou menos. Já a Cool Play é a versão top de linha com bateria cuja autonomia é de 120 km e sairá pelo que corresponde a quase R$ 4 mil. Todos eles ainda terão quatro opções de cores na China: cinza escuro, vermelho, dourado e branco.

Comentários


Motociclismo Online

Motociclismo Online

error: Content is protected !!