Card image
Notícias
Kawasaki lança Ninja H2 SX SE no Brasil

2 Minutos de leitura

  • Publicado: 16/07/2018
  • Atualizado: 26/07/2018 as 12:01
  • Por: Carlos Bazela

Kawasaki, Ninja, Z900, Z900 RS, motos, naked, dez anos, comemoração, novidades, esportiva, H2, H2 Carbon, H2 SX SE, retrô, lançamento, preço, motociclismo, Motociclismo Online, Revista Motociclismo, Casa de Akashi, Ninja H2 SX SE, preço, lançamento, Brasil, sport-touring, esportiva, Ninja 400, IMU, supercharger, turbinadaE a Kawasaki chega com outra novidade para esse segundo semestre de 2018. Depois da naked retrô Z900 RS, que já está nas concessionárias, a Casa de Akashi traz ao País a sport-touring Ninja H2 SX SE. A versão top de linha do modelo que debutou para o mundo na última edição do EICMA, o Salão de Milão estará nas concessionárias da marca a partir de 15 de agosto pelo preço sugerido de R$ 129 990 (sem frete), confirmando as projeções que fizemos aqui.

No visual, a moto mantem a identidade dos modelos com assinatura H2, caracterizada pela robusta carenagem prontal e pelo canhão de luz central. Os vincos nas laterais e a suspensão traseira com monobraço também estão presentes na sport-touring turbinada.

Já o motor é o tetracilíndrico de 998 cm³ com supercharger, capaz de gerar até 210 cv de potência máxima a 11.000 rpm, já com a atuação do sistema RAM Air e torque máximo de 14 kgf.m a 9.500 giros. Derivado da Ninja H2, o propulsor foi especialmente trabalhado para oferecer um comportamento melhor em baixos e médios regimes, mas sem perder a “patada” e a sensação de velocidade oferecidos pelo supercharger.

No quesito eletrônica, a H2 SX SE traz o cardápio padrão das superbikes da atualidade: freios ABS de atuação em curvas, controles de tração, controle de largada e modos de entrega de potência; que no caso dela são três: Low (50%), Middle (75%) e Full (100%). Tudo gerido pela Unidade de Medida Inercial (IMU).

Entre os itens exclusivos da versão superior, que é a única a aportar no País, estão os faróis direcionais colocados nas carenagens laterais capazes de acompanhar as curvas e o painel TFT colorido. O pacote se completa com o câmbio quickshift, que pode ser utilizado para subir e descer marchas sem precisar apertar a embreagem, e com o piloto automático, que estabiliza a velocidade e é bastante útil em viagens mais longas. Agora, dos lançamentos prometidos pela Kawasaki para o segundo semestre deste ano, falta apenas a Ninja 400, que deve chegar em breve.