Indian quer levar flat track para a rua com versão da Scout

Autor: Carlos Bazela


As competições nas pistas de flat track, além de emocionantes, são uma ótima chance de ver as customs devidamente adaptadas para um habitat bem diferente do usual, o chão de terra batida. E agora a Indian quer levar essa diversão para as ruas com um modelo original de fábrica. Mostrada na última edição do EICMA, o Salão de Motos de Milão, a Scout FTR 1200 Custom é um conceito, que será levado em turnê mundial pela Indian para medir a aceitação do público, o que pode fazer dela um modelo de produção em breve.

“Enquanto os Estados Unidos têm campeonatos de flat track, temos visto um crescimento nessas competições aqui na Europa, com diversas Indians sendo customizadas para isso. Essa moto vai atrair atenções durante sua turnê e estamos bem interessados em saber o ponto de vista do consumidor”, disse o VP e general manager da Indian na Europa, Grant Bester.

A moto, inclusive, já está praticamente pronta para isso, pois vem com farol encaixado dianteiro, retrovisores e até lanterna traseira que também engloba a função de pisca para indicar mudanças de direção, segundo a Indian. A flat tracker de rua, que é feita utilizando a FTR 750 de competição como base, ainda traz o mesmo motor bicilíndrico em “V” de 1 133 cm³ arrefecido a líquido, presente na Scout e na Scout Bobber, que de acordo com a marca supera os 100 cv de potência máxima.

Montada em um quadro treliçado de aço, a FTR 1200 conta com equipamentos refinados, como suspensões totalmente ajustáveis da Öhlins, pneus Dunlop DT3, orientado para pistas de terra batida, freios Brembo e peças em fibra de carbono. Já consolidada como fabricante de motos custom e tourers de grande porte, a Indian quer expandir seus horizontes e o novo modelo pode ser uma chance excelente para isso.

“A Indian tem uma história de vitórias em competições e queremos continuar com a plataforma da FTR e ainda ir além. Assim como os fundadores da marca, estamos utilizando as corridas para desenvolver, testar e mostrar as habilidades das nossas motocicletas, enquanto desenvolvemos novos produtos para expandir as percepções dos motociclistas sobre as motos americanas”, disse Reid Wilson, diretor de marketing da Indian. Se depender da redação da MOTOCICLISMO, a Indian pode começar a produção hoje mesmo.

Fotos: Divulgação / Indian


Comentários