Responsive Menu
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

Como poderá ser a Harley-Davidson de baixa cilindrada

Autor: Carlos Bazela


Harley-Davidson, LiveWire, elétrica, moto elétrica, tecnologia, Vale do Silício, Norte da Califórnia, veículos elétricos, motociclismo, Motociclismo Online, Revista Motociclismo, Matt Levatich, Willie G. Davidson Product Development Facility

Uma das ideias para o projeto “More Roads to Harley-Davidson” (Mais Caminhos para a Harley-Davidson, em tradução literal), é uma motocicleta de baixa capacidade cúbica destinada ao mercado asiático. No meio do ano, a marca de Milwaukee chegou a mostrar alguns desenhos para que o público pudesse ter uma base, mas agora o site japonês Young Machine trouxe algo muito mais palpável.

Na foto – visivelmente uma arte renderizada – podemos ver um o estilo esportivo utilizado em uma das artes divulgadas pela Harley, mas com um motor monocilíndrico, que devera ser entre 250 e 500 cm³ de arrefecimento líquido. Os escapes duplos laterais e o suporte de placa rente à roda traseira ainda lembram muito uma Ducati Scrambler. Veja logo abaixo:

Veja também:
Harley-Davidson ousa e planeja novos modelos para 2020
Harley-Davidson terá instalação no Vale do Silício
Harley-Davidson apresenta imponente FXDR no Brasil

Harley-Davidson, baixa cilindrada, Ásia, TVS, Indiana, Pan America 1250, Stretfighter 975, Custom 1250, moto elétrica, custom, Touring, Evolution, Revolution, H-D Revelation, Milwaukee-Eight, LiveWire, CVO, Sportster, baixa cilindrada, More Roads to Harley-Davidson, XR 1200X, Fat, Bob, aventureira, naked, streetfighter, esportiva

Outra informação que ainda não foi confirmada pela H-D é quem será a empresa parceira no desenvolvimento dessa nova moto. O site japonês, entretanto, já dá como certa a indiana TVS, mesma responsável pelos modelos da família G 310 da BMW, que chegaram ao Brasil no último ano.

O projeto More Roads to Harley-Davidson terá investimento estimado de US$ 450 milhões a US$ 550 milhões (cerca de 1,6 bilhão a R$ 2 bilhões) e investimento de capital até 2022 de US$ 225 milhões a US$ 275 milhões (mais ou menos R$ 836 milhões a pouco mais de R$ 1 bilhão) até 2022. No total, a empresa planeja que o projeto More Roads to Harley-Davidson irá gerar mais de US$ 1 bilhão de receita anual incremental em 2022, em comparação com 2017.

“A Harley-Davidson é icônica porque nunca ficamos parados”, disse Matt Levatich, presidente e CEO, ao revelar o projeto, no fim de julho deste ano. “Conforme avançamos, estamos explorando o espírito que impulsionou nossos fundadores em 1903 e todos os funcionários e distribuidores que enfrentaram os desafios ao longo do caminho. Nosso plano irá redefinir os limites existentes da nossa marca – alcançando mais clientes de uma forma que reforce tudo o que defendemos como marca e como empresa – e mal podemos esperar para começar a acelerar”, disse o executivo.

Comentários


Motociclismo Online

Motociclismo Online

error: Content is protected !!