Eicma: Novas Triumph Tiger 800 para 2018

Autor: Marcelo Barros


Dois anos depois de sua última atualização, onde a inclusão de muita eletrônica foi a grande protagonista, a Triumph Tiger 800, moto de maior sucesso da marca de Hinckley aqui no Brasil foi renovada e apresentada no Salão de Milão. Nada radical, mas o suficiente para otimizar o desempenho, ergonomia e conforto e, segundo a marca, sem sacrificar a aptidão off-road dos modelos XC.

Triumph Tiger 800 XRt, a Tiger mais completa para o uso maior no asfalto

O número de versões foi reduzido de oito para seis, sendo duas XC (XCx e XCa) e quatro XR (XR, XRx, XRx Low e XRt). Na Triumph Tiger XCa, a mais completa da gama, o destaque vai para o novo modo de pilotagem Off-Road Pro, que desabilita totalmente o ABS e controle de tração, e vem se somar aos outros cinco modos já conhecidos e que continuam inalterados na XCx.

Esteticamente não há grandes mudanças, mas vários pontos foram revisados no que se refere à ergonomia, conforto e equipamentos. O guidão está 10 mm mais próximo ao piloto, o assento ganhou nova espuma e o para-brisa passa a contar com ajuste em cinco posições. O controle de velocidade é novo, assim como o seu botão de controle, que facilitou muito a sua utilização.

Sim, finalmente a Triumph resolveu um dos pontos fracos da Tiger 800, que era a nada prática forma de configurar as diversas opções de ajustes eletrônicos. Na linha 2018, as versões mais completas estreiam um comando único do tipo joystick, iluminado, que centraliza todos os ajustes e ficou muito mais fácil e intuitivo de utilizar. Outra novidade que se destaca no quesito equipamentos é o novo painel TFT de cinco polegadas e totalmente configurável, o mesmo que já vimos na Street Triple 765 RS.

Triumph Tiger 800 XCa, a mais completa para andar no asfalto ou fora dele

Na parte mecânica, as mudanças — que são comuns aos modelos XC e XR — começam pela otimização da resposta do motor tricilíndrico. Ainda que os valores de potência e torque máximos sejam os mesmos, segundo a marca, agora o motor está mais linear em baixas e médias rotações. Além do remapeamento eletrônico, esse novo comportamento é fruto da  redução da relação da primeira da marcha e de alterações no sistema de escape, que agora conta com um silenciador mais leve e aberto. Segundo a Triumph, o objetivo dessas mudanças foi proporcionar uma melhor dirigibilidade em baixa velocidade e melhorar a tração em uma utilização off-road. A aceleração também ficou mais rápida e o novo escape deixou o característico som do motor tricilíndrico ainda mais imponente. As versões mais completas também passam a adotar iluminação do tipo LED e novas pinças de freio Brembo.

No total, segundo a Triumph, foram feitas mais de 200 melhorias na Tiger 800 com relação ao modelo anterior. A apresentação dinâmica da renovada maxitrail inglesa será realizada no Marrocos, possivelmente ainda este ano,  ocasião em que teremos a oportunidade de comprovar o feito prático da Triumph mais vendida no Brasil.

No Salão de Milão, a Triumph também atualizou a Tiger 1200. Para saber o que mudou, clique aqui.

Texto: Gabriel Berardi


Comentários