Card image
Notícias
Ducati pode estar trabalhando em moto para motocross

2 Minutos de leitura

  • Publicado: 07/01/2019
  • Atualizado: 07/01/2019 as 16:13
  • Por: Carlos Bazela

Ducati, Scrambler, Desert Sled, Desert Sled Concept, Salão de Colônia, retro, Alemanha, motos, maxitrail, Scrambler 1200, Scrambler 1100, Triumph, rumor, Concorso d’Eleganza Villa d’Este, BMW, 9cento, conceito, motociclismo, Revista Motociclismo, Motociclismo Online, Alemanha, Itália, Lombárdia, Desert Sled 1100

O ano de 2019 mal começou e já temos um belo rumor circulando no Planeta Moto: a Ducati pode estar trabalhando em um modelo voltado para as competições de motocross. De acordo com o site norte-americano Asphalt and Rubber, alguns usuários de fóruns espalhados pela internet afirmam que a marca italiana vai ingressar no MX com uma moto de 450 cm³  totalmente inédita.

Entretanto, a marca deixou ainda não escapar nenhuma informação contundente sobre o assunto. Então, pelo menos por enquanto, é apenas um rumor. Mas, entre os fatos que poderiam dar peso para a especulação, seria a criação de um novo motor monocilíndrico, para ser empregado tanto no modelo de motocross, quanto em uma vindoura moto de rua de baixo custo – adequadamente ajustado, claro –, feita para o mercado do sudeste asiático, que até a Harley-Davidson já está de olho, e indo na esteira do sucesso da KTM e da BMW.

Veja também:
CEO da KTM quer comprar a Ducati
Yamaha YZ 450F é cross conectada
KTM revela preços da 790 Adventure na Espanha

Ducati, motocross, mx1, rumor, boato, BMW, KTM, Husqvarna, Honda, Suzuki, Kawasaki, Borgo Panigale, monocilíndrica, XDiavel, custom, cruiser, Harley-Davidson, motociclismo, Motociclismo Online, Revista Motociclismo

Outro ponto seria agradar aos fãs da marca italiana e dar uma opção para que eles pudessem fazer suas incursões off-road sem sair da casa de Borgo Panigale. Isso, sem falar em expandir os horizontes em termos de produto, o que deve ser o grande desafio para a Ducati nos próximos anos. Vale lembrar que a XDiavel, resposta da marca para o segmento custom, chegou ao mercado mundial há apenas dois anos.

Contudo, os pontos contra essa ideia sair do papel também fazem muito sentido. Para mostrar do que a moto é capaz, a Ducati precisaria investir consideravelmente em uma boa equipe de MX1. O produto também precisaria ser impecável, o que também demandaria uma bela quantia de dinheiro em pesquisa e desenvolvimento, uma vez que KTM, Husqvarna e as quatro japonesas (Yamaha, Honda, Suzuki e Kawasaki) já têm grande destaque nesse segmento. Então, resta saber se a marca está realmente disposta a investir nisso. Algo que saberemos durante o ano.