Responsive Menu
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

Curtiss Warhawk é o fim de uma era norte-americana

Autor: Carlos Bazela


Motos, moto elétrica, custom, Estados Unidos, Curtiss, Glenn Curtiss, Curtiss Motorcycles,  Confederate, Confederate Motocycles, Matt Chambers, Warhawk, Curtiss Warhawk, Revista Motociclismo, Motociclismo Online A Curtiss Motorcycles, que é a nova marca do pessoal responsável pela Confederate apresentou uma nova moto e mostrou que pode ter mudado de nome, mas não de estilo. Batizada de Warhawk, a moto tem design exótico e muito semelhante ao da P51 Fighter, um dos últimos modelos mais famosos feitos pela Confederate, e também promete ser o último da Curtiss com motor a combustão.

Montada sobre um quadro monocoque em alumínio, a Warhawk é equipada com um motor V2 de 2 163 cm³ arrefecido a ar e óleo que produz até 152 cv a 5 100 rpm, enquanto o torque é de incríveis 22 kgf.m disponíveis já nos 2 000 giros. O peso total da moto já abastecida é de 258 Kg. De acordo com a marca, apenas 35 unidades serão produzidas pelo preço de 105 mil dólares, cada. O valor equivale a mais ou menos R$ 340 mil.

Se antes os modelos da Confederate eram simplesmente uma ode à extravagância, agora, sob o novo nome, a ideia é honrar a ligação entre motos e aviação representada pela figura de Glenn Curtiss e exaltar o motor V2 norte-americano, invenção atribuída a ele como melhoria do projeto criado por Gottlieb Daimler em 1889. “Nós passamos os últimos 27 anos trabalhando para aperfeiçoar o V-Twin criado pelo senhor Curtiss”, comenta o CEO da marca, Matt Chambers. “Tudo que sabemos está nessa moto. Não há outros coelhos para tirarmos da cartola e, simplesmente, não há outro meio de fazer uma moto mais explosiva e que expresse o estilo de hot Rod americano com motor V2 do que a Curtiss Warhawk”, acrescenta ele.

Para quem já se animou em ver um modelo da Confederate “embalado” com o nome Curtiss, o CEO Matt Chambers deixa claro que será a última vez, já que os esforços da marca continuam focados na Hercules, a custom elétrica feita com motores da Zero Motorcycles e cujo lançamento está programado para maio. “Enquanto nos preparamos para liderar uma nova era de ouro de motocicletas elétricas, a Curtiss Warhawk representa o capítulo final da potência e refinamento do motor V2 norte-americano”. Pelo menos por parte deles.

Comentários


Motociclismo Online

Motociclismo Online

error: Content is protected !!