Cores e customização resumem Royal Enfield no Salão Duas Rodas

Autor: Carlos Bazela


A Royal Enfield chegou Salão Duas Rodas 2017 para continuar contando sua história no Brasil. Para isso, a marca apostou na customização e na roupagem Redditch,que consiste em três cores diferentes – azul claro, vermelho e verde -, que estão disponíveis unicamente para a Bullet 500. A edição especial, cujas três motos serão vendidas a R$ 20.900, prestam homenagem ao passado da marca, mais especificamente aos modelos produzidos na fábrica de de Redditch, na Inglaterra, durante a década de 1950, logo após a Segunda Guerra Mundial.

Para Claudio Giusti, diretor Geral da Royal Enfield no Brasil, “a Classic traduz muito bem a filosofia e história da Royal Enfield e, por isso, optamos por trazer essas três cores novas ao Brasil”, comenta ele.

De acordo com Giusti, explorar o legado da marca é um dos motivos da ausência da trail Himalayan, com motor de 400 cm³, no evento. “Temos o plano da Himalayan sim, mas antes queremos contar mais da história da marca para os clientes, que consiste na Continental GT, na Classic 500 e na Bullet 500“, comenta ele”, ressaltando que a moto virá, mas após fundamentar os pilares da marca, que são esses três modelos.

Customizadas e bicilíndricas

Outra faceta que a Royal quer destacar no evento é que suas motos são altamente customizáveis. Para isso, a marca convidou as oficinas Johnnie Wash, Classic Riders e Bendita Macchina, que prepararam versões da Classic 500, da Continental GT e Bullet 500, respectivamente.

A Bullet 500 da Bendita Macchina é uma genuína scrambler, com direito a escape alto, roda dianteira aro 9” e pneu de uso misto; enquanto a Continental GT da Classic Riders faz jus à sua inspiração e foi transformada em uma racer retrô, com direito a bolha dianteira em alumínio. Já a Classic 500 foi convertida pela Johnnie Wash em uma bobber, estilo que stá em alta entre os customizadores, caracterizado por linhas mais rústicas base alongada e centro de gravidade baixo.

Já a respeito da chegada dos modelos bicilíndricos, apresentados na semana passada durante o EICMA, o Salão de Motos de Milão, é tida como certa nas redes sociais da única concessionária da marca no País, que fica em São Paulo (SP). Contudo, o diretor Geral Claudio Giusti, em entrevista à MOTOCICLISMO, foi evasivo sobre quando isso vai acontecer.

“Há planos de lançar os novos modelos, mas ainda não temos uma data. Por enquanto, seguiremos com os modelos monocilíndricos que todos já conhecem”. O mesmo foi dito sobre novas concessionárias. “Temos novas nomeações já confirmadas, mas trabalharemos isso de forma mais estratégica”,comentou Giusti, sem revelar onde estarão as novas revendas ou quando serão abertas.

Fotos: Renato Durães

Veja nossa cobertura completa do Salão Duas Rodas 2017 aqui


Comentários