Acordo com Governo aproxima motos e agricultores

Autor: Carlos Bazela


Abraciclo, acordo, Sead, Marcos Fermanian, Jefferson Coriteac, Honda, Yamaha, Dafra, Kawasaki, Harley-Davidson, Indian, BMW, Suzuki, Ducati e Triumph, motociclismo, Motociclismo Online, Revista Motociclismo, Pronaf Mais Alimentos, Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar, assinatura, agricultura, Banco do Brasil, agricultura familiar A Abraciclo (Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares) e a Sead (Secretaria de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário), vinculada à Casa Civil da Presidência da República, assinaram hoje em São Paulo, SP, um acordo que promete aproximar ainda mais a praticidade da motocicleta dos trabalhadores do campo. O documento vale até o último dia de 2021.

Graças ao acordo de cooperação, a moto passará a ser, a partir do dia 1° de julho, um item financiável por meio do Pronaf Mais Alimentos (Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar), disponibilizando linhas de crédito de até 120 meses com taxas de juros que variam de 2,5% a 5,5% ao ano e carências de até 36 meses. O Banco do Brasil é o agente financeiro do programa, que junto com a motocicleta, também irá financiar quadriciclos, geradores de energia e motores de popa, outros segmentos nos quais também atuam algumas das associadas da Abraciclo, que são Honda, Yamaha, Dafra, Kawasaki, Harley-Davidson, Indian, BMW, Suzuki, Ducati e Triumph.

Para Marcos Fermanian, presidente da Abraciclo e um dos signatários do acordo, não é de hoje que a moto faz parte da rotina do homem do campo e o documento deve melhorar as condições atuais. “Os produtos do setor de duas rodas já são utilizados no ambiente rural e, portanto, podem ser potencializados. São pessoas com uma frota já antiga, demandando manutenção, que pode ser melhorada e até expandida. A ideia é melhorar as condições de trabalho para eles”, comenta.

Abraciclo, acordo, Sead, Marcos Fermanian, Jefferson Coriteac, Honda, Yamaha, Dafra, Kawasaki, Harley-Davidson, Indian, BMW, Suzuki, Ducati e Triumph, motociclismo, Motociclismo Online, Revista Motociclismo, Pronaf Mais Alimentos, Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar, assinatura, agricultura, Banco do Brasil, agricultura familiar O presidente da entidade ainda disse à MOTOCICLISMO que, por enquanto, as motos disponíveis nessas linhas de crédito serão de baixa capacidade cúbica. “Como estamos ainda muito no começo, elas serão de baixa cilindrada e cada fabricante vai definir quais os seus modelos que se encaixam nessa proposta [de robustez para os agricultores] e disponibilizar para eles, mas nada impede que essa oferta seja expandida no futuro”, comentou Marcos Fermanian.

Segundo o Secretário Especial da Sead, outro signatário do acordo, Jefferson Coriteac, contextualizar a moto no âmbito da agricultura familiar e fazê-la acessível é algo que já está nos planos da Secretaria desde 2015 e, além da questão da mobilidade, também é uma forma de pouoar animais de trabalhos pesados. “A motocicleta tem esses dois cunhos: a locomoção e a preservação dos animais usados na agricultura”, disse. Coriatec ainda revelou que, segundo dados do Censo Agropecuário, 70% do que consumimos hoje vêm de pequenos negócios que se encaixam como agricultura familiar.

Foto: Lucy Brown – loca4motion / istockphoto e Carlos Bazela


Comentários