Pedrosa 'renasce' com grande vitória no GP da Espanha

Autor: Motociclismo


Neste domingo, 7, Jerez recebeu as provas da quarta etapa da temporada 2017 do Mundial de Motovelocidade; o GP da Espanha.

Dani Pedrosa largou da pole position na MotoGP

Na Moto3, por pouco que Romano Fenati não conquistou a segunda vitória seguida. Por pouco, pois no último instante antes de cruzar a linha de chegada, Fenati foi ultrapassado por Aron Canet, que venceu por uma diferença de apenas 0s031 sobre Fenati.

Na Moto2, os pilotos da Marc VDS inverteram os papéis em relação ao que ocorreu na Argentina. Franco Morbidelli - que venceu as três primeiras corridas do ano - ficou pelo caminho após queda ainda na primeira parte da prova e Alex Márquez venceu.

Na MotoGP, a corrida marcada como a número 3.000 na história do Mundial de Motovelocidade (contagem de todas as categorias desde 1949) trouxe surpresas. Com o tempo de 1min38s249, Dani Pedrosa fez a pole, seguido por Marc Márquez e Cal Crutchlow, formando uma primeira fila toda da Honda.

Depois da queda em Austin, Maverick Viñales encontrou novamente dificuldades técnicas na Yamaha M1 em Jerez

Na largada, com pista seca e dia ensolarado, Pedrosa fez o holeshot, seguido por Márquez e Andrea Iannone. Johann Zarco, piloto satélite da Yamaha, largou em sexto e iniciou uma subida meteórica de posições, até assumir a segunda posição. Jorge Lorenzo, que completou 30 anos nesta semana, largou em oitavo e começou a fazer ultrapassagens, parando no quarto lugar. Pedrosa já abria nesse momento segura vantagem sobre os demais.

Escolha do composto dos pneus na prova
Piloto Moto  Dianteiro Traseiro
Dani Pedrosa Honda Duro Médio
Marc Márquez Honda Duro Duro
Jorge Lorenzo Ducati Médio Médio
Johann Zarco Yamaha Médio Médio
Valentino Rossi Yamaha Duro  Médio
Maverick Viñales Yamaha Duro Médio

Alvaro Bautista disputava a 10ª posição com Jack Miller e acabou perdendo a frente na curva, levando Miller junto. A bola fora da prova foi a reação de Miller que foi para cima de Bautista, derrubando ele no chão novamente. Desnecessário. A organização puniu ele pelo ato antideportivo em 1.000 Euros, pouco para um ato antidesportivo tão feio e para os salários de piloto de MotoGP.

Em Jerez, o espanhol Jorge Lorenzo se reencontrou com o pódio da MotoGP "Foi como uma vitória", declarou após a prova

Na sequência, Cal Crutchlow caiu sozinho e instantes depois na mesma curva foi a vez de Pol Espargaró cair com a KTM. Depois de disputar posição com Maverick Viñales, foi Andrea Iannone que ficou pelo caminho, mais uma vez... 

Faltando 16 voltas, com Pedrosa isolado na liderança e Márquez em segundo, Lorenzo conseguiu entrar na zona do pódio ao ultrapassar Zarco, que não conseguiu revidar. Nesse momento a prova se estabilizou nas três primeiras posições. Zarco defendeu bem a quarta posição dos ataques de Andrea Dovizioso. 

Enquanto os pilotos Honda estavam com a prova sob controle, sendo os únicos a andar em 1min40 alto, os pilotos Yamaha viviam um pesadelo, devido ao desgaste irregular dos pneus. Maverick Viñales errou muitas vezes o traçado durante a prova e não apresentou o poder de ataque que rendeu as duas vitórias nas etapas 1 e 2 de 2017. Para Valentino Rossi, foi pior ainda...

Fim de semana difícil para Valentino Rossi em Jerez. Mas ainda é o líder

O atual líder viu sua segura vantagem sumir ao perder muitas posições, sem mostrar nenhum combate, nitidamente brigando com a moto para concluir a prova. Finalizou em 10º. Crise na garagem Yamaha? Viñales, que finalizou em quinto, reclamou dos pneus em Austin (onde caiu sozinho ao perder a frente da moto em uma curva) e alegou que não pode falar sobre o problema que teve em Jerez, pois recebeu um e-mail o proibindo... Vamos aguardar como isso se resolverá.

Pedrosa finalizou seu fim de semana perfeito com pole e vitória na corrida número 3.000 do Mundial de Motovelocidade, marcando seu nome na história. Márquez em segundo (+6s1) garantiu pontos importantes para o campeonato, além da dobradinha Honda.

Pedrosa, Márquez e Lorenzo. Assim ficou o pódio da corrida 3.000 do Mundial!

Foi a vitória número 30 de Pedrosa na MotoGP. Festa também na garagem da Ducati pelo terceiro lugar no pódio para Jorge Lorenzo (+14s7), o primeiro pódio pela Ducati. Jorge completou 30 anos nesta semana, então foi um ótimo presente!

Johann Zarco merece muito crédito pelo seu quarto lugar (+17s6), pois foi consistente e não se intimidou em nenhum momento com os experientes pilotos da categoria. Foi para o parque fechado, como o melhor piloto privado. Se manter esse nível, Zarco poderá ser o sucessor de Rossi na Yamaha oficial, onde com certeza lutará por títulos — pode anotar! Com certeza Lin Jarvis (chefão da equipe Yamaha) já está de olho no piloto francês.

Na disputa entre pilotos satélite. Zarco venceu desta vez, pois Crutchlow ficou pelo caminho

A próxima etapa será em Le Mans, França, no dia 21 de maio. Até lá! Para ver como ficou a classificação atualizada da MotoGP, clique aqui.


Comentários