Responsive Menu
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

MV Agusta, Mundial de Motovelocidade, Eric Granado, Forward Racing, F4, F3 675, superesportiva, Moto2, motovelocidade, MotoGP, Giacomo Agostini, Raffaele de Rosa, Ayrton Badovini, Jordi Torres, Stefano Manzi, motociclismo, Motociclismo Online, Revista Motociclismo, Triumph, tricilíndrico, moto

MV Agusta revela protótipo finalizado da Moto2

Autor: Gabriel Berardi


Depois de revelar uma renderização com o visual que usará em seu protótipo da Moto2, a MV Agusta revelou nesta semana a moto pronta. E com direito a vídeo mostrando o processo de montagem do modelo que vai para as pistas no ano que vem em parceria com a Forward Racing, que é a atual equipe do brasileiro Eric Granado e do italiano Stefano Manzi. Veja abaixo:

 

O coração é inglês, o motor Triumph que equipará todas as motos do grid em 2019, um tricilíndrico em linha de 765 cm³ com controle de gestão eletrônica Magneti Marelli REX 140. A embreagem é uma FCC e o sistema de escape será um 3×1, de titânio, desenvolvido pela SC. Mas, na ciclística sim, encontramos a mão italiana com o tradicional chassi tubular de aço e subchassi de alumínio estrutural moldado em CNC, que também é a matéria-prima da balança. As suspensões são Öhlins e as rodas são OZ forjadas. Entre as poucas informações técnicas divulgadas estão a distância entre eixos de 1 382 mm e a geometria da suspensão dianteira, com cáster de 24° e trail de 104 mm. O tanque de combustível comporta 24 litros e o peso cheio da moto é de 217 kg.

A volta ao Mundial de Motovelocidade é um antigo desejo da MV Agusta, e o novo regulamento da Moto2 foi o impulso que faltava. “Já faz alguns anos que estamos pensando em retornar ao Mundial de Motovelocidade, e com as novas regras da categoria de Moto2 para 2019 é a oportunidade perfeita para expressar o nosso know-how técnico, que desenvolvemos durante os últimos seis anos em que corremos nos Mundiais de Superbike e Supersport. O projeto Moto2 é ambicioso e estamos envolvendo todos os nossos recursos de P&D e a nossa experiência em corridas para desenvolver uma moto nova, que difere de todas as outras e que reflete os valores da MV Agusta”, diz Brian Gillen, líder do projeto Moto2 na fabricante italiana.

O retorno da marca de Varese acontece 42 anos depois de sua despedida campeonato, onde a marca acumula uma linda história, composta por mais de 60 títulos mundiais em diferentes competições, sendo, entre eles, nada menos que 17 campeonatos consecutivos (1956 a 1974) na categoria máxima da época, o Mundial de 500cc. Uma sequência que além de fazer a fama da marca, levou ao estrelato nomes como John Surtees, Mike Hailwood, Phil Read e, claro, Giacomo Agostini.

Comentários


error: Content is protected !!