Responsive Menu
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

MotoGP, Jorge Lorenzo, motos, competição, corrida, Mundial de Motovelocidade, Andrea Iannone, Andrea Dovizioso, Cal Crutchlow, Ducati, Yamaha, YZR-M1, DesmosediciGP, Suzuki, GSX-RR

MotoGP: Lorenzo pode ir para a Suzuki em 2019

Autor: Carlos Bazela


MotoGP, Jorge Lorenzo, motos, competição, corrida, Mundial de Motovelocidade, Andrea Iannone, Andrea Dovizioso, Cal Crutchlow, Ducati, Yamaha, YZR-M1, DesmosediciGP, Suzuki, GSX-RR Nesta semana, surgiu um novo rumor no Mundial de Motovelocidade sobre o destino do espanhol Jorge Lorenzo. De acordo com a imprensa internacional, o piloto da Ducati pode ir para a Suzuki no ano que vem, uma vez que seu desempenho na equipe italiana está aquém do esperado e a Casa de Hamamatsu, por sua vez, estaria procurando um substituto para Andrea Iannone por conta do seu desempenho na última temporada.

Para Lorenzo, especificamente, seria um bom negócio. Com motor de quatro cilindros em linha, a GSX-RR tem a mesma arquitetura da Yamaha YZR-M1 com a qual estava acostumado – e tinha um bom desempenho – até entrar na Ducati e ter de lidar com o temperamento arisco da Ducati DesmosediciGP e seu motor V4, em 2017.

Na semana passada, durante o lançamento de seu novo livro, cujo título em português é “O que aprendi até os 30 – Meus segredos para alcançar o êxito em tudo que te proponhas”, o piloto espanhol disse à imprensa internacional que continua otimista com a temporada, mesmo com o desempenho atual. “Esse ano começou mal, mas o campeonato é longo e, como temos visto, tudo é possível na MotoGP”, comentou ele sobre o conturbado GP da Argentina.

Após duas corridas na temporada 2018, Jorge Lorenzo segue com apenas um ponto na classificação enquanto seu companheiro de equipe, Andrea Dovizioso é vice-líder, com 35 pontos, apenas três atrás de Cal Crutchlow. Entretanto, vale lembrar que Dovi está na Ducati desde 2013 e tem em sua carreira apenas um título mundial, nos 125 cm³, enquanto Lorenzo está começando seu segundo ano pela equipe italiana e traz no currículo cinco campeonatos mundiais, sendo três deles na MotoGP.

O Mundial de Motovelocidade chega aos Estados Unidos nesta semana para a terceira etapa da temporada 2018, que acontece no Circuito das Americas, localizado no Estado do Texas. Os treinos começam nesta sexta-feira, 20 e seguem até a corrida de domingo, dia 22.

Comentários


error: Content is protected !!