Card image
Competições
Dani Pedrosa fica na MotoGP, mas como piloto de testes KTM

2 Minutos de leitura

  • Publicado: 26/10/2018
  • Atualizado: 26/10/2018 as 11:50
  • Por: Marcelo Barros

O piloto espanhol Dani Pedrosa, tricampeão mundial de motovelocidade, já anunciou sua aposentadoria como piloto oficial Honda das corridas, no final da temporada 2018. A novidade é que foi confirmado durante o Grande Prêmio da Austrália — realizado neste fim de semana —, que o experiente piloto de 33 anos seguirá diretamente ligado ao Mundial de Motovelocidade e a MotoGP, categoria principal do campeonato, pois assinou contrato de dois anos com a KTM. Sua nova empreitada será como piloto de testes da equipe KTM, junto com Mika Kallio — que participa do desenvolvimento da moto desde o princípio do projeto — para acertar a KTM da equipe de MotoGP.

Sem dúvidas, a experiência de treze temporadas na MotoGP de Pedrosa, com mais de 30 vitórias no MotoGP, 3 títulos mundiais e mais de 110 pódios na categoria principal será muito úteis para a KTM aprimorar sua RC16, que entrará no terceiro ano de competição no Mundial. Para especialistas em MotoGP, uma marca precisa no mínimo de três anos de participação e desenvolvimento para provar seu potencial real na categoria. Lembrando que em 2019 a equipe KTM terá como novidade também o reforço do piloto francês Johann Zarco e seguirá com o espanhol Pol Espargaró, piloto KTM nas últimas duas temporadas.

Veja também:
Dani Pedrosa anuncia aposentadoria na Alemanha
Marc Marquez é mais uma vez campeão mundial na MotoGP
Vídeo: Pedrosa no supermoto

Ter um piloto da habilidade e experiência de Dani como parte do nosso projeto de MotoGP é outro forte sinal de que estamos indo na direção certa e ainda estamos nos esforçando ao máximo. Vimos o quão competitiva a MotoGP é este ano e como frações de segundo podem esconder o progresso real e lições valiosas. Esperamos e estamos muito entusiasmados que a contribuição de Dani ao lado de Mika Kallio e a inclusão nas duas equipes que teremos na grelha no próximo ano ajudem a diminuir ainda mais a diferença. Acho que podemos nos sentir muito otimistas sobre nossas possibilidades para as próximas temporadas. Gostaria de agradecer a toda a equipe da fábrica, todo o esforço das corridas e de todas as milhas que estão sendo testadas, já que chegamos perto do final do nosso segundo ano. Também para Dani, é ótimo que ele acredite e confie em nós e no que estamos fazendo ”, declarou Pit Beirer, diretor de Motorsports do KTM Group.